Airbnb firma acordo com Porto Seguro em defesa do turismo

Visitantes de São Paulo, Minas Gerais e do Rio de Janeiro e de países como a Argentina estão entre os mais atraídos pelas praias paradisíacas (Foto: Divulgação) (Foto: Elói Corrêa/GOVBA)

O Airbnb – plataforma que conecta viajantes a pessoas que têm espaço para alugar em suas casas e querem obter uma renda extra – assinou hoje, em Porto Seguro, um acordo inédito com o município para fortalecer o turismo sustentável na cidade e apresentou os dados de crescimento da empresa no Brasil.

Pelo segundo ano consecutivo, o Airbnb dobrou o número de chegadas de hóspedes no país e registrou cerca de 2,2 milhões de viajantes, com ampliação também do número anúncios cadastrados (mais de 167 mil). Além de garantir uma renda extra – no ano passado a renda anual de um anfitrião típico foi de R$ 5.114 -, a plataforma contribui com o desenvolvimento econômico local, porque garante maior movimentação fora dos eixos tradicionais do turismo, já que cerca de 75% dos anúncios estão fora dos distritos hoteleiros. Isso faz com que o viajante circule e gaste em bairros diferentes, impulsionando o comércio.

Como exemplo do compromisso da plataforma em desenvolver a comunidade local, o Airbnb começará a arrecadar e a pagar uma contribuição de R$ 2,60 por hóspede/dia para o turismo sustentável, destinada ao Fundo Municipal de Desenvolvimento do Turismo de Porto Seguro (Fundetur), sobre todas as reservas feitas a partir do dia 1º de junho de 2018. A gestão do Fundetur é feita pelo Conselho Municipal de Turismo, que decide onde aplicar os recursos disponíveis.

Iniciativa

Esta é a primeira iniciativa do Núcleo de Turismo Responsável, lançado esta semana pela companhia. Além da contribuição, a empresa também se comprometeu, por meio de um memorando de entendimentos, a cooperar com a cidade em ações voltadas à promoção turística, à melhoria do atendimento ao turista que visita Porto Seguro com a capacitação dos pequenos negócios locais e à troca de informações sobre melhores práticas em marketing digital. O Airbnb fará ainda o compartilhamento de estatísticas sobre os viajantes que utilizaram a plataforma na cidade, para auxiliar no planejamento de políticas públicas ligadas ao setor.

“O Airbnb oferece uma alternativa saudável para o turismo de massa que atormenta as cidades há décadas. O turismo é uma das maiores indústrias na economia global, mas nem todo turismo é criado da mesma forma. Por meio da renda extra obtida pela nossa diversificada comunidade de anfitriões, que fica com 97% do valor que é anunciado; da nossa capacidade de promover turismo nos locais que mais necessitam; e dos benefícios inerentes e sustentáveis da hospedagem, o Airbnb está proporcionando o melhor tipo de viagem para os destinos, os moradores e os viajantes”, explicou Lehane.

O secretário municipal de Cultura e Turismo de Porto Seguro, Richard Alves, também destacou a importância do acordo para o município. “Por um lado um destino precisa ter diversidade de opções de experiências, isso inclui o formato da hospedagem, por outro, um destino turístico deve cuidar do ordenamento da oferta turística. Nosso papel é buscar a construção de alianças no turismo que atendam essas premissas e o acordo inédito com Airbnb caminha nessa direção”, disse.

Airbnb no Brasil

• 163 mil | anúncios ativos
• 117,1 mil | anfitriões na plataforma
• R$5.110 | ganho anual de um anfitrião típico
• 2.197 milhões | chegada de hóspedes ao país em 2017 – aumento de 110% em relação ao ano anterior
• 4,1 dias | Média de estadia por hóspede
• São Paulo, Rio de Janeiro e Minas Gerais | os três estados que mais hóspedes enviaram para os destinos domésticos

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here

1 × 1 =