CVM abre novo processo administrativo contra Wesley Batista

De acordo com comunicado da CVM, Wesley Batista é investigado por compra de dólares no mercado futuro dias antes de ser noticiada a delação premiada de executivos da JBS (Foto: Rovena Rosa/Agência Brasil)

A Comissão de Valores Mobiliários (CVM) instaurou um novo processo administrativo contra a JBS e um de seus controladores, Wesley Batista. O processo, instaurado no último dia 8, está na Coordenação de Controle de Processos Administrativos (CCP) da CVM, que aguarda a apresentação de defesa por parte dos acusados da JBS.

De acordo com comunicado da CVM, Wesley Batista é investigado por compra de dólares no mercado futuro dias antes de ser noticiada a delação premiada de executivos da JBS. Ele é investigado por ter ordenado a compra de “contratos derivativos de dólar com uso de práticas não equitativas”, entre os dias 5 e 17 de maio deste ano.

As compras foram feitas em nome da JBS, da Seara Alimentos e da Eldorado Brasil Celulose, todas investigadas. Em nota distribuída hoje (12), a JBS disse que não irá se manifestar. “A companhia esclarece que se mantém à disposição da CVM para quaisquer informações e esclarecimentos que se façam necessários em linha com as melhores práticas de governança e observando o interesse de seus acionistas e demais ‘stakeholders’ (público estratégico)”.

Ao todo, a CVM tem sete processos administrativos em análise contra a JBS, três processos administrativos sancionadores com acusação formulada e dois processos administrativos de fiscalização externa ou inspeções. (Alana Gandra – Repórter da Agência Brasil)

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here

dezenove − dez =