Brasil exportará ovos in natura e processados para África do Sul

A exportação de material genético avícola também está em negociação com a África do Sul

A Secretaria de Relações Internacionais do Agronegócio do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) recebeu  comunicado do Ministério da Agricultura, Floresta e Pesca da África do Sul (DAFF) informando a abertura do mercado daquele país para os ovos in natura (líquidos) e processados (congelados) do Brasil. A finalização das negociações entre os dois países dependiam apenas do Certificado Sanitário Internacional (CSI) para respaldar os embarques brasileiros. Com isso resolvido, a autoridade sanitária sul-africana já pode emitir as Permissões de Importação, o que viabiliza o início imediato dos negócios.

O Brasil já exporta ovos para mais de 50 países, com remessas equivalentes a US$ 110 milhões em 2016. Segundo o secretário de Relações Internacionais, Odilson Luiz Ribeiro e Silva, “o início das exportações brasileiras de ovos in natura e ovos processados para África do Sul reitera a qualidade e sanidade do produto brasileiro e contribuirá para o fortalecimento do setor agropecuário, ampliando e diversificando as exportações”.

O Brasil está negociando, também, com o ministério sul-africano modelo de Certificado Zoosanitário Internacional (CZI) a ser utilizado nas exportações brasileiras de material genético avícola (ovos férteis).O  brasileiro chega à África do Sul em até 19 dias, o que representa vantagem em relação a fornecedores dos Estados Unidos, já que o tempo de entrega deles é de 31 dias.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here

4 × um =