Capa > Negócios no Campo > Bahia tem abate recorde de frangos no terceiro trimestre no ano
Número de frangos abatidos no estado (28,2 milhões) cresceu tanto em relação ao 2º trimestre (11,9%) quando frente ao 3º trimestre de 2016 (15,8%) e foi o maior desde 2005  (Foto Jonas Oliveira/ANPR )
Número de frangos abatidos no estado (28,2 milhões) cresceu tanto em relação ao 2º trimestre (11,9%) quando frente ao 3º trimestre de 2016 (15,8%) e foi o maior desde 2005 (Foto Jonas Oliveira/ANPR )

Bahia tem abate recorde de frangos no terceiro trimestre no ano

No 3º trimestre de 2017, foram abatidos 28,2 milhões de frangos na Bahia, volume recorde na série histórica disponível para o estado na Pesquisa Trimestral do Abate de Animais (iniciada no 3º trimestre de 2005). Em relação ao 2º trimestre, foram abatidos mais cerca de 3 milhões de frangos (+11,9%). Na comparação com o 3º trimestre de 2016, o crescimento foi ainda maior: 15,8% ou mais 3,8 milhões de cabeças abatidas.

Frente ao trimestre imediatamente anterior, a Bahia teve o segundo maior crescimento percentual no abate de frangos dentre os 20 estados produtores, abaixo apenas do Pará (+12,5%). Nessa comparação, o abate de frango cresceu em 18 estados.

Segundo o IBGE, no confronto com o 3º trimestre de 2016, o aumento percentual de frangos abatidos no estado também foi o segundo mais expressivo, abaixo apenas de Rondônia (+69,1%). O abate de frangos cresceu em 11 estados nessa comparação.

Os resultados positivos no nível estadual se refletiram no desempenho nacional. No 3º trimestre de 2017 foram abatidas 1,47 bilhão de cabeças de frangos no país, representando aumentos de 3,3% em relação ao trimestre imediatamente anterior e de 0,1% na comparação com o mesmo período de 2016.

O Paraná é o líder no abate de frangos, com 31,5% de participação nacional (464,3 milhões de cabeças no 3º trimestre do ano). A produção baiana representou 1,9% do total.

Abate de suínos se mantém em alta neste ano

Após o bom desempenho no 2º trimestre deste ano (quando cresceu 17,9% em relação ao trimestre imediatamente anterior), o abate de suínos voltou a apresentar crescimento no 3º trimestre, na Bahia: +4,9% em relação ao 2º trimestre – 6º maior crescimento percentual dentre os 22 estados para os quais o IBGE teve informações nesse período.

Foram abatidas, no 3º tri, 34.112 cabeças de suínos no estado, 1.584 a mais que nos três meses anteriores. Em relação ao 3º trimestre de 2016, porém, o abate de suínos na Bahia ainda mantém leve variação negativa, de -0,1% ou menos 50 cabeças abatidas.

No Brasil como um todo, no 3º trimestre de 2017, o abate de suínos teve novo recorde: foram abatidos 11,03 milhões de animais, um aumento de 3,9% em relação ao trimestre anterior e de 2,9% comparado ao mesmo período de 2016.

Dos 22 estados com informações no 3º trimestre, 12 apresentaram crescimento do abate de suínos frente ao 2º trimestre e 9 tiveram aumento em relação ao 3º trimestre de 2016.

A Bahia representa 0,3% do abate nacional de suínos. O maior produtor é Santa Catarina, que, com quase 3 milhões de cabeças abatidas no 3º trimestre, respondeu por pouco mais de 1 em cada 4 suínos abatidos no país (26,9%).

Abate de bovinos cai 0,1% em relação ao 2º trimestre

No 3º trimestre de 2017, foram abatidas 288.828 cabeças de bovino na Bahia, uma leve redução de 0,1% em relação ao 2º trimestre (quando haviam sido abatidas 289.101 cabeças), mas uma variação positiva de 0,8% (+2.183 cabeças) em relação ao 3º trimestre de 2016 (quando haviam sido abatidos 286.645 bovinos). Na comparação com o mesmo trimestre do ano passado, a Bahia foi um dos 15 estados (de um total de 25 investigados) em que houve aumento do abate bovino.

No país como um todo, no 3º trimestre de 2017, foram abatidas 7,98 milhões de cabeças de bovinos sob algum tipo de serviço de inspeção sanitária, quantidade 7,6% maior que a registrada no trimestre anterior e 9,0% maior que a do 3º trimestre de 2016 (+661,98 mil cabeças).

A Bahia representou, no 3º trimestre de 2017, 3,6% do abate nacional de bovinos. O estado com maior participação foi Mato Grosso (16,6%).

Aquisição de leite cresce 4,2% 

A aquisição de leite cru na Bahia no 3º trimestre foi de 85.878 litros, 4,2% maior que a do 2º trimestre (82.420 litros) e 14,8% maior que a do 3º trimestre de 2016 (74.836 litros). Assim como ocorreu para o país como um todo, o resultado no estado foi o melhor para um 3º trimestre desde 2014, quando haviam sido adquiridos 90.179 litros de leite.

No 3º trimestre de 2017, a aquisição de leite cru feita pelos estabelecimentos sob algum tipo de inspeção sanitária no Brasil foi de 6,16 bilhões de litros, volume 9,1% maior que o do trimestre imediatamente anterior e 5,4% maior que o alcançado no mesmo trimestre em 2016.

A aquisição de 313,96 milhões de litros de leite a mais em nível nacional no 3º trimestre de 2017, em comparação com igual período do ano anterior, foi impulsionada por aumentos em 22 dos 26 estados participantes do levantamento.

A Bahia respondeu por 1,4% da aquisição nacional de leite no 3º trimestre de 2017. O maior produtor dentre os estados é Minas Gerais, que responde por cerca de 1 em cada 4 litros adquiridos (24,2%) no país.

Produção baiana de ovos de galinha cresce

No 3º trimestre, a produção baiana de ovos de galinha foi de cerca de 11,7 milhões de dúzias, mostrando variações positivas tanto em relação ao 2º trimestre (0,5% ou +58 mil dúzias), quanto em relação ao 3º trimestre de 2016 (14,6% ou +1,5 milhão de dúzias). Em todo o país, a produção de ovos de galinha foi de 39,45 milhões de dúzias no 3º trimestre de 2017, representado um aumento de 2,7% em relação ao trimestre anterior e de 7,7% no comparativo com o 3º trimestre de 2016.

Responsável por 29,5% do total, São Paulo é o líder na produção nacional de ovos de galinha. A Bahia responde por 1,4%.

Share

Leia Também

Rui também defendeu um pacto de Estado para atrair investidores nacionais e internacionais e criticou a realidade existente no país atualmente (Foto: Eudes Benício/GOVBA)

Edital de licitação do VLT sai até o próximo dia 30, diz Rui

Os principais projetos de transporte e deslocamentos em vias urbanas na Bahia foram apresentados pelo …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dezesseis + 13 =

Share