​Itaueira Agropecuária anuncia a aquisição da Cearosa

A Cearosa é uma empresa de cultivo protegido de rosas e de pimentões coloridos da variedade "blocky"

A Itaueira – produtora do Melão Rei e da Mini Melancia Magali, conhecidos em todo o Brasil e no exterior por seu diferencial de qualidade e sabor – anuncia a aquisição de 75% da Cearosa – empresa de cultivo protegido de rosas e de pimentões coloridos da variedade “blocky” no estado do Ceará. A Itaueira Agropecuária está no mercado desde 1984, com vasta experiência em produção, exportação e distribuição nacional de frutas de altíssima qualidade. A aquisição faz parte de uma decisão estratégica das duas empresas que perceberam que a união potencializará o crescimento de ambas.

De acordo com Carlos Prado, presidente da Itaueira, a proximidade que já existe há anos, foi um dos motivos cruciais para a decisão da produtora do Melão Rei realizar este investimento. Ele destaca que tanto a Itaueira como a Cearosa nasceram e se desenvolveram na região nordeste, com foco em cultivar produtos que se destacam e diferenciam pela alta qualidade. A Itaueira sempre foi referência nacional pela produção do famoso Melão Rei e, nos últimos anos, também da Mini Melancia Magali; e a Cearosa com as rosas e, mais recentemente, com seus pimentões. “Naturalmente, a admiração e percepção de que, juntas, poderíamos obter maiores resultados, cresceu”, completa.

Para o presidente da Itaueira, este movimento “permitirá unir o conhecimento e tecnologia desenvolvidos por ambas empresas para aprimorar ainda mais seus produtos e usar a rede de distribuidores da Itaueira para levar aos lares das famílias de todo Brasil os maravilhosos pimentões coloridos da variedade “blocky” produzidos pela Cearosa, aumentando o leque de produtos e fortalecendo ainda mais a marca Rei”.

“A aquisição da Cearosa é um importante passo no cenário que planejamos para a Itaueira nos próximos anos e, dessa forma, os clientes das duas empresas terão o benefício de uma união que os atenderá com excelência na qualidade de produtos e na eficiência da logística”, destaca Prado.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here

dois × um =