Sandra Papaiz quer produzir reguladores de gás na Bahia

[dropcap]A[/dropcap] empresária Sandra Papaiz, filha de italianos e que ajudou a transformar a Papaiz em sinônimo de cadeados, pretende iniciar até meados do ano que vem a produção de reguladores de gás no Brasil. A fábrica – cujo investimento estimado é da ordem de R$ 15 milhões, com a geração de 150 empregos diretos – terá uma produção mensal de cerca de 50 mil unidades e irá abastecer, além do mercado interno, países da América do Sul, como a Bolívia e o Paraguai. O objetivo é conquistar 10% desse segmento  em um período de um ano. O melhor  de tudo: em função de incentivos fiscais e  de  custos menores com a  mão de obra, a unidade deverá ser implantada na Bahia.

– Queremos implantar a unidade aí na Bahia. Já conversei com Jaques Wagner (secretário de Desenvolvimento Econômico), buscamos algum incentivo fiscal, mas isso não é o mais importante. Temos área para montar a fábrica em Diadema (São Paulo), mas a minha preferência é por Salvador – conta Sandra.

Sandra: "“Queremos implantar a unidade aí na Bahia" (Foto: Divulgação)
Sandra: “Queremos implantar a unidade aí na Bahia”

Para montar o novo negócio, Sandra tem conversado também com investidores internacionais. Ela garante, no entanto, que a fábrica vai sair do papel  com ou sem a participação dos estrangeiros. Os reguladores de gás serão os primeiros produtos fabricados pela integrante do Grupo Papaiz após a venda, em 2015, das empresas de cadeados e fechaduras para a multinacional sueca Assa Abloy. Uma das linhas de produção  fica em Salvador.

Sandra conta que o  terreno de cerca de 110 mil metros quadrados (m²) que abriga a fábrica de cadeados no bairro de Pirajá, em Salvador,  permanece sob o controle da família Papaiz, através da Cicap – empresa de galpões da Papaiz Participações. É nesta área que a empresária pretende construir um galpão com 5 mil m² para produzir os reguladores de gás, que terão a marca Papaiz. Pelo acordo fechado com os suecos, a família pode usar a marca Papaiz, exceto em produtos que façam parte do portfólio da Assa Abloy. Sandra vai pagar  à Papaiz Participações royalties de 1% pelo uso da marca. Pagará ainda aluguel à Cicap pelo uso do espaço de galpão.

Plantações de eucalipto – Além aluguéis de galpões industriais, a família Papaiz atua na Bahia também no setor agropecuário, através da Veredas do Arrojado. A empresa tem terras com plantações de eucalipto no município de Correntina, no oeste baiano. Sandra Papaiz é formada em Direito pela Faculdade do Largo de São Francisco (USP). Começou na Papaiz aos 19 anos, nas áreas de Comércio Exterior, Marketing e Recursos Humanos. Nos últimos anos, assumiu a presidência da companhia e fez parte do  Conselho de Administração. Durante a carreira, Sandra também se dedicou a outras atividades como diretora-geral da Fundação Faculdade de Medicina da USP e secretária de Desenvolvimento Econômico e Planejamento Urbano da Prefeitura de Diadema.  É integrante  da  Comissão das  Empresas de Controle Familiar do IBGC.

Planos médico-hospitalares perdem beneficiários na Bahia

O mercado de planos médico-hospitalares encolheu na Bahia em outubro. O segmento encerrou o mês com 1.577.743 beneficiários. Houve queda tanto em relação a setembro (1.578.551) quanto na comparação com igual mês do ano passado (1.587.415). O levantamento da Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS), divulgado na última sexta-feira, mostra ainda que a Hapvida segue na liderança do mercado baiano, com 348.120 clientes. Em seguida aparecem o Bradesco Saúde (229.941) e a Unimed (105.424). A taxa de cobertura hoje no estado é de 11,13%. Em outubro, o número total de beneficiários de planos médico-hospitalares foi de 47.399.495 no país, um crescimento de 84.098 em relação ao mês de setembro.

Segmento de planos odontológicos mantém expansão

Nos planos exclusivamente odontológicos  houve em um acréscimo de 9.368 usuários em relação ao mês anterior, totalizando em outubro 1.328.745 beneficiários dessa modalidade em todo o estado. O segmento é liderado  pela Odontoprev, com 368.571 usuários, seguido pela Odonto System (310.267) e a Hapvida (165.450).

Singular Pharma é selecionada em programa de aceleração

Edza comanda a Singular Pharma
Edza Brasil comanda a Singular Pharma

A baiana Singular Pharma, comandada pela farmacêutica Edza Brasil,  é uma das 15 empresas de varejo selecionadas pelo programa de aceleração da BRMALLS – maior empresa de shoppings do país – em parceria com a Endeavor – organização de fomento ao empreendedorismo. Também foram escolhidas a Animasom, Instituto Mix, Bullguer, Belchior, Terra Zoo, Vezpa, Laces And Hair, Live!, B.Lem, Solli, Tasty Salad Shop, Livo, Be Green e I Wanna Sleep. Durante os sete meses de duração do programa, as empresas estarão imersas na metodologia da Endeavor, sendo orientadas por mentores de diversas áreas. “Acreditamos fortemente no potencial dessas marcas”, diz Jini Nogueira, diretora comercial da BRMALLS.

Foco na construção de uma marca premium

A Singula Pharma possui quatro unidades em Salvador (Pituba, Graça, Shopping Itaigara e Salvador Shopping).  Edza Brasil diz que “quer resgatar o conceito de individualização terapêutica, atuando no mercado da vaidade, através de soluções de alto valor agregado para a nutrição, metabolismo e beleza”. Além disso, conta,  “foca na construção de uma marca premium, com produtos diferenciados e muitos serviços aos nossos clientes”.

Português é certificado como o 1º  hospital digital da Bahia

Hospital Português completa 160 anos de atuação este ano
Hospital Português completa 160 anos de atuação este ano

O Hospital Português (HP) agora é reconhecido, também, como o primeiro hospital digital da Bahia. O título, oficializado na tarde da última quinta-feira pelos auditores da HIMSS Analytics, atesta a conquista da certificação digital de Nível 6 do Emram (Eletronic Medical Record Adoption Model ou Modelo de Adoção de Prontuário Eletrônico), pela instituição filantrópica. Este resultado insere o HP no grupo seleto de 14 hospitais brasileiros considerados digitais, com o Nível 6 do Emram. No mundo, apenas três hospitais alcançaram o Nível 7 desta certificação. O ingresso do HP na elite hospitalar internacional se deve à utilização de novas tecnologias assistenciais e ao desenvolvimento de protocolos clínicos integrados, que resultam em qualidade assistencial diferenciada, maior segurança para o paciente, melhor eficiência operacional, rentabilidade superior e classificação da sua UTI Geral comopaperless, ou seja, sem uso de papel no registro médico.

[box type=”info” align=”alignright” class=”” width=””]A Evolution Power Partners já tem a licença prévia do complexo solar Evolution. O empreendimento ocupará uma área total de 2.560 hectares pertencentes às fazendas Doce Verão, Lago Azul, Muricy e Shalon, localizadas na zona rural do município de Barra, no oeste baiano. A potência total instalada das quatro usinas alcança 300 MW. É energia suficiante para atender cerca de 300 mil lares brasileiros. O investimento é grandioso. Apenas para efeito de comparação, a Enel investiu US$ 400 milhões (mais de R$ 1,3 bilhão) na construção do parque solar Ituverava, com 254 MW, e que entrou em operação recentemente.[/box]

Ferbasa espera concluir compra de parque eólico este ano

A Ferbasa espera concluir ainda este ano o processo de compra do  Complexo Eólico Guirapá,  localizado entre os municípios de Pindaí e Caetité. O Santander Corretora de Seguros, Investimentos e Serviços já aceitou a proposta vinculante feita pela companhia baiana de R$ 392 milhões pelo empreendimento, composto de sete parques eólicos, 92 turbinas e  potência instalada  de 170,2 MW. Para fechar definitivamente o negócio,  é necessário cumprir agora algumas exigências  burocráticas, como a manifestação dos acionistas minoritários do parque e a anuência de autoridades e órgãos competentes. “Esperamos cumprir todas essas etapas  até dezembro”, diz Marcio Barros, diretor financeiro e de relações com investidores da Ferbasa.

Empresa moderniza  beneficiamento do minério de cromo

Screenshot_11Outro projeto estratégico em andamento na Ferbasa  é a modernização do beneficiamento do minério de cromo, com a utilização de separadores por sensor (raio-X). Duas unidades já estão em operação e outras duas iniciarão suas atividades  até o final deste ano. “A Ferbasa busca com esse projeto aumentar a produtividade do minério do cromo  afim de atender a demanda da metalurgia e gerar um excedente de produção para exportação. Acreditamos que o beneficiamento com a utilização do raio-x promoverá um crescimento de 48% na produção de minério até 2020. Excedente que será destinado ao mercado externo”, diz Barros. “A empresa pretende adiquirir mais unidades do maquinário até 2019 afim de seguir aumentando a sua capacidade produtiva de maneira eficiente,  gerando maiores receitas e menores custos  operacionais e de produção”.

ANOTE AÍ

* O futuro da indústria gráfica é o tema principal do XVI Seminário da Indústria Gráfica do Norte e Nordeste, que acontece quarta-feira (dia  22),  a partir das 18h30, no auditório da Fieb. O evento contará com as palestras Desafios e Perspectivas para o setor gráfico no Brasil, com o consultor Silvio Araújo Neto; e Gestão da Tecnologia da Inovação de Produtos com Serviços, que será ministrada por Hamilton Terno Costa. O seminário é realizado pelo Sindicato das Indústrias Gráficas do Estado da Bahia (Sigeb), em parceria com o Senai Cimatec e o Sebrae-BA.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here

nove + 13 =