RH Bahia reduz em R$ 1,35 milhão folha de pagamento do Estado

Atualmente, uma equipe de 100 profissionais atua no projeto RH Bahia para garantir a implantação do sistema em 53 órgãos, autarquias e fundações (Foto: Ascom/Saeb)

O governo baiano economizou nos últimos nove meses R$ 1,35 milhão na sua folha de pagamento, graças à primeira etapa de implantação do RH Bahia, um projeto da Secretaria de Administração do Estado da Bahia (Saeb) que visa modernizar a gestão de Recursos Humanos do Estado por meio do módulo Human Capital Management (HCM) do SAP, um software de gestão mundialmente conhecido. O montante representa uma redução mensal de 0,8% no valor bruto médio da folha de pagamento das oito empresas públicas e sociedades de economia do Estado onde o novo sistema entrou em ambiente de produção em janeiro de 2017.

Para o secretário da Administração do Estado, Edelvino Góes, “a implantação é um exemplo claro de como estamos qualificando o gasto com pessoal de modo a viabilizar o investimento em políticas de gestão de pessoal cada vez mais efetivas”. Segundo ele, a redução nas despesas com a folha é consequência de um novo padrão de confiabilidade e precisão no processamento dos dados proporcionado pela nova tecnologia. O superintendente de Recursos Humanos do Estado, Adriano Tambone, acrescenta que “o sistema permite identificar e corrigir erros e inconsistências, na medida em que muitos processos realizados manualmente passam a ser automatizados”,

Como exemplo deste tipo de situação, o superintendente cita a correção de registros relativos à estabilidade econômica que resultavam em ganhos indevidos de remuneração para alguns servidores. De acordo com a legislação, após um determinado período ocupando cargo de comissão – com função de direção, chefia e assessoramento – o servidor público efetivo tem direito a incorporar permanentemente ao seu vencimento uma retribuição equivalente a 30% do valor do cargo temporário, ou a optar pela diferença entre este e o vencimento do cargo permanente.

“Em alguns casos, havia uma diferença a maior em relação ao valor do cargo no qual o servidor estabilizou”, conta o superintendente. Outras falhas foram encontradas no cálculo do adicional por tempo de serviço, como é chamada a gratificação devida ao servidor estadual com mais de cinco anos de efetivo exercício no serviço público. “Dados equivocados sobre o tempo de serviço do servidor ou os períodos de afastamento resultavam em cálculos imprecisos do valor do adicional e que até então não podiam ser identificados de forma sistêmica”, informa Tambone.

Estimativa

Assim que o novo sistema estiver implantado em todo o Estado – atingindo mais de 240 mil servidores dos 417 municípios baianos – a Saeb estima que será possível gerar uma redução na folha de pagamento de aproximadamente R$ 7 milhões ao mês, o que equivale a cerca de R$ 90 milhões ao ano.

A qualificação do gasto com pessoal, porém, é apenas um dos benefícios proporcionados pelo novo sistema, que irá automatizar mais de 90% dos processos de Recursos Humanos. Com o RH Bahia, o governo baiano espera garantir mais rapidez no acesso a informações gerenciais e liberar as equipes de RH da execução de uma série de atividades operacionais, abrindo espaço para o aprimoramento da gestão de pessoas. Em outra vertente, o software também irá proporcionar aos servidores acesso online facilitado a informações, vantagens e benefícios.

Parceria

O  RH Bahia vem sendo desenvolvido em parceria com a Companhia de Processamento de Dados do Estado da Bahia (Prodeb) e a empresa multinacional brasileira Resource, responsável pela implementação da ferramenta contratada “A população está cada vez mais exigente em relação aos serviços prestados por órgãos públicos. Investimentos em soluções de tecnologia apresentam-se como excelentes alternativas, e é isso que estamos implementando no Governo da Bahia”, comenta o vice-presidente de Operações da Resource, Marcus Piombo.

Atualmente, uma equipe de 100 profissionais atua no projeto RH Bahia para garantir a implantação do sistema em 53 órgãos, autarquias e fundações do Estado. O trabalho envolve desde o esforço em desenhar, configurar e desenvolver os processos de RH do Estado para customização do SAP, até ações de mobilização e sensibilização com as equipes do Estado, entre outras atividades.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here

doze + 5 =