Hotéis e pousadas de Cachoeira alcançam 100% de ocupação

Alguns dos principais hotéis e pousadas já estão com as reservas esgotadas para os dias do evento (Foto: Ascom/Setur)

Com a realização da sétima edição da Festa Literária Internacional de Cachoeira (Flica), entre 5 e 8 de outubro, é grande a procura por vagas na rede hoteleira da cidade, que é um dos maiores polos do turismo étnico da Bahia. Alguns dos principais hotéis e pousadas já estão com as reservas esgotadas para os dias do evento, e o número de solicitações por hospedagem tem aumentado com as proximidades da feira.

A pousada Convento do Carmo, uma das mais tradicionais de Cachoeira, com 26 apartamentos e capacidade para receber até 40 pessoas, está entre as mais procuradas. “Já estamos com 100% de ocupação para os dias da Flica e é grande o número de pessoas que ainda procuram por vagas”, afirma Josinete Reis, funcionária da hospedaria localizada na Praça da Aclamação, no centro. De acordo com ela, a procura este ano supera a da edição de 2016.

A pousada Pai Thomaz, na Rua 25 de Junho,também esgotou o número de vagas para os dias da feira literária. São 13 apartamentos, com capacidade total para 34 pessoas, já reservados para o evento. Apesar da alta procura, ainda é possível encontrar hospedagem no município para os visitantes que pretendem participar da festa literária. A pousada Treze de Março, por exemplo, também situada no centro, dispõe da maior parte dos 16 quartos para os quatro dias da feira. “É grande o número de pessoas em busca de vagas, mas ainda temos disponibilidades”, diz o recepcionista Jefferson Gonçalves.

A procura por hotéis e pousadas nos dias da Flica estende-se ainda para a cidade vizinha de São Félix, que também já registra um alto índice de ocupação de suas hospedagens. Na Pousada Paraguassu,os 24 apartamentos estão com as reservas preenchidas, de acordo com a funcionária Lene Argolo.

Tradição

Já uma tradição no calendário de eventos literários do Brasil, a Flica costuma atrair mais de 20 mil visitantes para o Recôncavo Baiano, com a participação de importantes nomes da literatura nacional e internacional. Entre os autores confirmados para esta edição, que homenageia o poeta baiano Ruy Espinheira Filho, estão Maria Valéria Rezende, Franklin Carvalho, Ricardo Lísias e Daniela Galdino. Nas seis últimas edições participaram nomes como Pepetela (Angola), Gonçalo M. Tavares (Portugal), Sapphire (EUA), Matei Visniec (Romênia) e Javier Moro (Espanha). Entre os brasileiros, Ana Maria Machado, Martha Medeiros, Mary Del Priore, Xico Sá e Fabrício Carpinejar.

Debates, lançamentos de livros, exposições, apresentações artísticas, contações de histórias e saraus fazem parte da programação, que também contempla o público infantil com a realização da Fliquinha. Cachoeira vive um verdadeiro clima de festa, com múltiplas manifestações artísticas durante os dias do evento.

Localizado a cerca de 110 quilômetros de Salvador, o município preserva importantes elementos da história e da cultura baianas. A herança cultural afro-brasileira e as religiões de matriz africana contribuíram para que a região se tornasse um expressivo destino para o turismo étnico-afro. Com o objetivo de fortalecer este segmento, a Secretaria do Turismo do Estado (Setur) vem implementando ações como cursos de qualificação a grupos de empreendedores da região.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here

dezenove + dezessete =