Ataque global de hackers afeta Brasil e dezenas de outros países

A Operação Dirty Web cumpriu 19 mandados de busca e apreensão em sete municípios da Bahia

A empresa russa de segurança cibernética Kaspersky estimou nesta sexta-feira (12) em mais de 45 mil o número de ataques cometidos por hackers usando vírus do tipo ransomware, que afetou infraestruturas de informática em 74 países. “As cifras continuam aumentando inusitadamente”, disse Costin Raiu, diretor da Equipe de Pesquisa e Análise Global da Kaspersky, no Twitter. As informações são da agêmcia EFE.

Ele disse que as mensagens do ciberataque, que afetou países como Espanha, Reino Unido, Turquia, Ucrânia, Brasil e Rússia, foram escritas em romeno, mas não por um nativo.

A Kaspersky, que produz softwares de segurança cibernética, enviou à Efe um comunicado no qual diz que identificou o rootkit (tipo de software malicioso, programado para se ocultar no sistema sem ser encontrado pelo usuário ou por antivírus) utilizado para efetuar o ciberataque. O rootkit é: (MEM:Trojan.Win.64.EquationDrug.gen).

Segundo a nota, o ataque indiscriminado aconteceu através de um sistema de propagação que utiliza uma vulnerabilidade detectada nos sistemas operacionais da Microsoft. O comunicado destaca que os hackers exigem como recompensa US$ 600 em bitcoins. “O maior número de tentativas de ataque foi detectado na Rússia”, destacou a fonte. (Da Agência EFE)

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here

dois × um =