Imóveis de Salvador valorizam 5,3% no primeiro trimestre

Setor imobiliário do estado está otimista com a retomada da economia e dos negócios no mercado

Exiba imagens para confirmar leitura

O preço nominal médio do m² para venda em Salvador atingiu R$ 5.143,00 no primeiro trimestre de 2017. Segundo o levantamento DMI-VivaReal, houve valorização de 5,3% em relação ao mesmo período do ano anterior (R$ 4.884,00). Em comparação com o último trimestre de 2016 (R$ 4.965,00), os preços subiram 3,58%. O estudo é realizado pelo VivaReal (www.vivareal.com.br).

O DMI-VivaReal (Dados do Mercado Imobiliário) contempla uma amostra de 30 cidades em diferentes regiões do País e considera mais de 2 milhões de imóveis usados disponíveis para compra ou aluguel.

Em comparação com o primeiro trimestre de 2016, os bairros soteropolitanos que apresentaram maior valorização no m² para venda nos três primeiros meses do ano foram:

Bairro

1T16

1T17

Variação Nominal 1T17/1T16

Graça

R$ 5.269

R$ 7.843

48,8%

São Marcos

R$ 2.778

R$ 3.923

41,2%

Canela

R$ 4.917

R$ 6.732

36,9%

Federação

R$ 4.586

R$ 5.917

29,0%

Pernambués

R$ 3.307

R$ 4.074

23,2%

Barra

R$ 6.083

R$ 7.148

17,5%

Itapuã

R$ 3.170

R$ 3.627

14,4%

Rio Vermelho

R$ 4.597

R$ 5.221

13,6%

Jardim Apipema

R$ 4.918

R$ 5.490

11,6%

Jaguaribe

R$ 5.361

R$ 5.946

10,9%

A lista dos bairros com maior desvalorização para venda é composta por Campo Grande (-2,7%), Stiep (2,7%), Praia do Flamengo (-2,2%), Horto Bela Vista (-2,1%), Patamares (-1,9%), Brotas (-1,1%) e Alphaville (-0,4%).

O preço nominal médio do m² para venda no Brasil atingiu o valor de R$ 4.800,00 no primeiro trimestre de 2017. Brasília lidera a lista com o valor do m² ao atingir R$ 8.111,00 e é seguida por Rio de Janeiro (R$ 7.310,00), São Paulo (R$ 6.825,00), Recife (R$ 6.207,00) e Vitória (R$ 5.755,00).

Procura é maior por imóveis de R$ 171 a R$ 350 mil

O DMI-VivaReal também acompanha a demanda de venda por imóveis. Em faixa de preço, 41,91% das pessoas procuram por imóveis de R$ 171 a R$ 350 mil e a oferta relativa desses imóveis é de apenas 27,18%. Apesar da demanda por imóveis acima de 1 milhão ser de apenas 7,48%, a oferta é de 20,21%.

No primeiro trimestre deste ano, 54,76% dos consumidores soteropolitanos procuram por imóveis de 51 até 100 m² e a oferta relativa por esse tipo de moradia é de 42,99%. Já as residências de 101 a 150m² representam 22,99% da oferta relativa e 17,68% dos consumidores buscam por essa metragem. No que diz respeito ao número de dormitórios, 35,92% procuram imóveis de dois dormitórios e 35,89% estão em busca de três quartos, enquanto a oferta relativa é de 26,17% e 35,99%, respectivamente.

Ranking dos bairros mais procurados para venda 

  1. Pituba
  2. Imbuí
  3. Piatã
  4. Itapuã
  5. Patamares
  6. Barra
  7. Paralela
  8. Alphaville
  9. Brotas
  10. Costa Azul

Ranking dos bairros mais caros para venda 

  1. Horto Florestal – R$ 8.125
  2. Graça – R$ 7.843
  3. Ondina – R$ 7.375
  4. Vitória – R$ 7.189
  5. Barra – R$ 7.148
  6. Engenho Velho da Federação – R$ 6.912
  7. Canela – R$ 6.732
  8. Caminho Das Árvores – R$ 6.080
  9. Jaguaribe – R$ 5.946
  10. Federação – R$ 5.917

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here

dois × quatro =