Pedalar até o trabalho rende folga para servidor em Salvador

Medida beneficia inicialmente colaboradores da Secis e Prefeitura deverá ampliar em 212km a quantidade de ciclovias na cidade (Foto: Valter Pontes/Agecom)

O incentivo ao uso da bicicleta como meio de transporte urbano em Salvador ganha reforço, nesta quinta feira (9), com a publicação no Diário Oficial do Município da Portaria 03/2017. Agora, o servidor público da Secretaria da Cidade Sustentável e Inovação (Secis) que se deslocar de bicicleta de sua residência até o trabalho, durante 15 dias úteis por mês, terá abono mensal de um dia de serviço.

A resolução tem como base a Lei 12.587, de 3 de janeiro de 2012, que institui as diretrizes da Política Nacional de Mobilidade Urbana (PNMU). A medida tem o objetivo de integrar o transporte urbano não motorizado ao cotidiano da cidade e promover o desenvolvimento sustentável na capital. O decreto pode ser visto no site www.dom.salvador.ba.gov.br.

De acordo com o titular da pasta, André Fraga, a nova portaria traz vantagens tanto para cidade como para o cidadão. “Salvador precisa de menos carros nas ruas e nós, moradores, de uma vida mais saudável. A integração da bicicleta ao cotidiano do trabalhador e da cidade ajuda na redução das emissões de gases de efeito estufa, melhora a qualidade do ar, ajuda no combate ao sedentarismo e promove a mobilidade ativa”, destaca Fraga, que uma vez por semana percorre 20 km de bicicleta da própria casa até o Parque da Cidade, onde fica a sede da Diretoria de Áreas Verdes do município.

Para receber o benefício, o servidor terá que comprovar o seu deslocamento por meio de uma declaração. No documento, deverão constar os dias em que ele utilizou a bicicleta para ir ao trabalho, as assinaturas do beneficiado e do servidor encarregado para exercer a fiscalização do uso do transporte. Feito isso, o documento deverá ser encaminhado à Coordenadoria Administrativa do órgão até o quinto dia útil do mês subsequente. O gozo do abono será previamente autorizado pela chefia imediata do servidor.

Para Eleandro Pereira, de 58 anos, servidor lotado no Parque da Cidade, a medida é um estímulo a mais para ele continuar pedalando de Pernambués ao local de trabalho. “Vou de bicicleta para o Parque todos os dias. Não pego engarrafamento, exercito meu corpo e ainda ajudo a não poluir a cidade. Agora, com essa nova decisão, aumenta a minha vontade de pedalar e de motivar outros colegas a fazer o mesmo. É saudável”, completa.

Avanço

Até 2012, Salvador possuía um sistema cicloviário implantado pela administração municipal da época de apenas 10,5 km. A partir de 2013, a capital baiana passou a adotar ações para estimular o uso da bicicleta como transporte alternativo na cidade. Hoje, já são 145,04 km distribuídos da seguinte maneira: 32,50km de ciclofaixas, 59,24 km de ciclorrotas e 53,40km de ciclovias. No total, são 134 quilômetros a mais, o que representa um aumento de aproximadamente 1.200%.

Já está em análise pela Superintendência de Trânsito de Salvador (Transalvador) a ampliação do sistema cicloviário em mais 212km, dentre ciclovias, ciclofaixas e ciclorrotas. Toda a extensão da Avenida Luiz Viana (Paralela) e do BRT – da Estação da Lapa até o Shopping da Bahia – também devem receber mais essa opção de transporte.

Outra iniciativa que tem contribuído para melhorar a mobilidade urbana e estimulado mais pessoas a se deslocarem dentro da cidade de bicicleta é o programa Salvador Vai de Bike, lançado em setembro de 2013 pela Prefeitura. O programa dispõe de 40 estações de bikes compartilhadas e distribuídas em diversos pontos da cidade. O mapa com a localização das estações, dicas e orientações para ciclistas e motoristas está disponível no site do programa, no endereço www.salvadorvaidebike.salvador.ba.gov.br.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here

dezesseis − 5 =