Inflação medida pelo IPC-S diminui em Salvador

Com a maior deflação do país, o grupo alimentação e bebidas (-0,87%) foi a principal influência para conter o IPCA-15 de novembro na RMS (Foto Cesar Ogata/Secom)

O Índice de Preços ao Consumidor Semanal da cidade do Salvador (IPC-S/Salvador) registrou variação de 0,19%, na  apuração realizada na quarta semana de dezembro de 2016. O resultado foi 0,02 ponto percentual (p.p.) inferior ao divulgado na terceira semana de dezembro, que foi de 0,21%. Nesta edição, cinco das oito classes de despesa  componentes do índice apresentaram desaceleração em suas taxas de variação, entre as quais se destacam os grupos:  abitação e Vestuário, cujas taxas passaram de 0,15% para -0,23%, e de 0,41% para 0,03%, respectivamente. Os  dados foram divulgados pela Fundação Getúlio vargas (FGV).

A análise deste resultado mostra que as pressões acima da variação média foram exercidas pelos grupos: Despesas Diversas; 1,48%, Educação, Leitura e Recreação; 1,13%, Transportes; 0,80% e Saúde e Cuidados Pessoais; 0,47%. Mostra também que se situaram em nível abaixo da variação média os grupos: Vestuário; 0,03%, Comunicação; 0,00%, Habitação; -0,23% e Alimentação; -0,34%.

O núcleo do IPC-S/Salvador registrou variação de 0,35%. Em relação a novembro, quando a taxa ficou em 0,39%, o núcleo recuou 0,04 (p.p.). No ano, o indicador apresentou variação de 5,53%. Para efeito de cálculo do núcleo foram excluídos os itens com variações inferiores a -0,01% e superiores a 0,80%.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here

sete + catorze =