Técnicos forenses trabalham na análise dos corpos. A maioria não há possibilidade de identificar, disse o governador do estado do México, Eruviel Avila (Foto: Ronaldo Schemidt/AFP)

mexico

Técnicos forenses trabalham na análise dos corpos.  A maioria não há possibilidade de identificar, disse o governador do estado do México, Eruviel Avila (Foto: Ronaldo Schemidt/AFP)

Share

Leia Também

Emílio: "Hoje, temos consciência de que atuar com ética, integridade e transparência é fundamental para sobrevivermos e voltarmos a crescer"

Emílio deixará o comando da Odebrecht em abril de 2018

Em discurso na presença de 200 executivos, com mensagens dirigidas especialmente aos jovens, Emílio Odebrecht, …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

três + 2 =

Share