Custo da cesta básica tem nova queda em Salvador, diz Dieese

O preço da banana registou uma queda de mais de 7% em outubro

Uma boa notícia para o trabalhador e para as donas de casa de Salvador: o custo da cesta básica na capital baiana fechou o mês de outubro com uma queda de 1,66%, de acordo com pesquisa divulgada agora há pouco pelo Dieese. O conjuntos dos alimentos essenciais passou a custar R$ 375,60 contra os R$ 381,93 registrados no mês anterior. No ano, acumulando os meses de janeiro a outubro, a variação da cesta foi de 19,53%. Em outubro, a cesta de Salvador foi a 3ª mais barata, dentre as 27 capitais pesquisadas.

A cesta de Salvador ficou mais barata em devido a redução no preço médio de 8 dos 12 produtos pesquisados. A banana (-7,03%), o feijão (-3,82%) e o tomate (-3,78%) foram os produtos que apresentaram as maiores variações negativas no mês de outubro. Os produtos que registraram aumento no mês foram o arroz (3,06%), o açúcar (1,89%), o óleo de soja (0,58%) e o leite (0,23%).

Com a diminuição do custo da cesta básica em Salvador, o poder de compra do trabalhador soteropolitano que ganha um salário mínimo foi reforçado, uma vez que este trabalhador comprometeu 46,39% de seu rendimento líquido com a cesta básica em outubro, percentual menor que o comprometido em setembro (47,18%). Este mesmo trabalhador necessitou cumprir, em em outubro, jornada de 93 horas e 54 minutos, tempo menor que as 95 horas e 29 minutos trabalhadas em setembro.

 

Custo dos alimentos em Salvador

Produtos e quantidades¹ Preço médio (R$)² Gasto mensal (R$) Tempo de trabalho necessário
Carne (4,5 kg) 22,04 99,18 24 horas e 48 min
Leite (6 litros) 4,39 26,34 6 horas e 35 min
Feijão (4,5 kg) 10,81 48,65 12 horas e 10 min
Arroz (3,6 kg) 3,37 12,13 3 horas e 02 min
Farinha de mandioca (3 kg) 5,65 16,95 4 horas e 14 min
Tomate (12 kg) 3,31 39,72 9 horas e 56 min
Pão (6 kg) 9,08 54,48 13 horas e 37 min
Café (300 gr) 18,15 5,45 1 horas e 22 min
Banana (7,5 dz) 4,64 34,80 8 horas e 42 min
Açúcar (3 kg) 3,23 9,69 2 horas e 25 min
Óleo (900 ml) 3,48 3,48 0 horas e 52 min
Manteiga (750 gr) 32,97 24,73 6 horas e 11 min
TOTAL 375,06 93 horas e 54 min
Fonte: DIEESE. Pesquisa Nacional da Cesta Básica de Alimentos

Salário mínimo

Em outubro de 2016, o tempo médio necessário para adquirir os produtos da cesta básica foi de 103 horas e 49 minutos, pouco menor do que a jornada calculada para setembro, de 103 horas e 31 minutos. Quando se compara o custo da cesta e o salário mínimo líquido, ou seja, após o desconto referente à Previdência Social, verifica-se que o trabalhador remunerado pelo piso nacional comprometeu, em outubro, 51,29% para adquirir os mesmos produtos que, em setembro, demandavam 51,15%.

Custo da cesta nas capitais

Capital Valor da cesta Variação mensal (%) Porcentagem do Salário Mínimo Líquido Tempo de trabalho Variação no ano (%)
Porto Alegre 478,07 0,08 59,05 119h31m 12,65
Florianópolis 475,32 5,85 58,71 118h50m 12,09
São Paulo 469,55 -0,43 58,00 117h23m 12,30
Rio de Janeiro 456,44 1,08 56,38 114h07m 14,71
Cuiabá 452,62 -0,23 55,91 113h09m 15,80
Vitória 449,16 3,19 55,48 112h17m 15,46
Boa Vista 441,05 -0,67 54,48 110h16m 21,20
Brasília 436,85 -5,44 53,96 109h13m 9,58
Campo Grande 436,51 0,98 53,92 109h08m 12,37
Curitiba 432,98 1,91 53,48 108h15m 10,52
Belém 425,03 0,14 52,50 106h16m 20,77
Belo Horizonte 418,47 -0,73 51,69 104h37m 12,95
Fortaleza 415,41 -0,13 51,31 103h51m 21,21
Manaus 409,88 2,10 50,63 102h28m 11,44
Palmas 404,60 -1,76 49,98 101h09m 16,93
Maceió 403,12 2,12 49,79 100h47m 24,25
Porto Velho 397,71 2,18 49,12 99h26m 14,46
Teresina 395,21 -1,77 48,82 98h48m 15,02
Goiânia 389,44 -1,00 48,10 97h22m 16,05
São Luís 386,41 0,88 47,73 96h36m 17,99
João Pessoa 385,50 -0,37 47,62 96h23m 18,71
Rio Branco 379,34 1,94 46,86 94h50m 21,99
Macapá 379,32 -1,27 46,85 94h50m 10,99
Aracaju (1) 378,17 1,58 46,71 94h32m 23,69
Salvador 375,60 -1,66 46,39 93h54m 19,53
Recife 373,66 -0,50 46,15 93h25m 11,93
Natal 366,90 -0,17 45,32 91h44m 17,42

 

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here

11 − sete =