Frysk Industrial amplia mix e vai produzir leite de coco

Hoje, a Frisk já produz cerca de 22 mil litros/hora da água de coco Obrigado (Foto: Manu Dias/GOVBA)

[dropcap]A[/dropcap] Frysk Industrial – empresa do grupo Aurantiaca, que produz a água de coco Obrigado, – já está com tudo pronto para o lançamento do seu mais novo produto: o leite de coco, nos sabores original, chocolate, manga/maracujá e banana/morango/linhaça. Pronto para beber, o produto está em fase final de testes e deve chegar às prateleiras dos supermercados até o início de dezembro.

O leite de coco Obrigado é a principal aposta da Frysk na ampliação do seu mix de produtos, encabeçado pela água de coco. “Para nós, a tendência é de crescimento. Este ano vamos colher 10 milhões de frutos. A previsão para 2017 é de 30 milhões de frutos e nos próximos cinco anos queremos chegar a 90 milhões de frutos/ano”, diz Adriano Meyer, diretor-executivo do grupo Aurantiaca. Todos os cocos são colhidos nas fazendas da Aurantiaca Agrícola, outra empresa do grupo, localizadas na Linha Verde, nos municípios de Esplanada e Conde.

Implantada em 2013, no município de Conde, Litoral Norte do estado, a Frysk vem crescendo a olhos vistos e a cada ano aumenta sua participação em um mercado que conta com a liderança da Kero Coco, empresa da gigante americana PepsiCo.

Marlon: ex-professor no Conde e hoje um dos responsáveis pela linha de produção da Frysk (Foto: SDE)
Marlon: ex-professor no Conde e hoje um dos
responsáveis pela linha de produção da Frysk (Foto: SDE)

“Com investimento, trabalho e ousadia, estamos mostrando a nossa cara. Em um ano de atuação, já conseguimos aumentar a nossa participação no mercado de 1,4% para 7%”, conta Adriano. Hoje, a Frisk já produz cerca de 22 mil litros/hora da água de coco Obrigado, em embalagens pet e tetrapack, tendo São Paulo como o seu maior consumidor no país e Estados Unidos, no exterior.

Transformação da cidade

A chegada da Frysk ao município do Conde, modificou a vida da cidade e dos seus moradores. “Antes, os grandes empregadores daqui eram o comércio e a prefeitura. Hoje, isso mudou. Temos muitas pessoas da cidade trabalhando na fábrica”, revela o supervisor de produção Jorge Menegatti. Paulista, de Jundiaí, ele fez questão de destacar a qualidade da mão de obra local. “Os trabalhadores baianos são ótimos, os melhores com que já trabalhei até hoje”, diz Menegatti, que tem passagens pela Del Valle e Ambev.

Ele inclusive destaca dois deles: Marlon Leite, 28 anos, e Reinam Nascimento, 26 anos. “O Marlon trabalhava como professor e o Reinam como padeiro. Hoje, são dois funcionários da fábrica que cuidam das linhas de supervisão e produção.

“A Frysk me ajudou a crescer como pessoa e como trabalhador. Me sinto orgulhoso em ser um dos funcionários a tocar a sua linha de produção”, diz Marlon, natural do próprio município do Conde. “Para mim foi um grande presente. Antes, trabalhava em uma pequena panificação e surgiu esta oportunidade de vir para cá. Para mim, é gratificante fazer parte de uma empresa desse porte. Só tenho a aprender”, conta Reinam.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here

sete + nove =