Codevasf fortalece piscicultura familiar no semiárido baiano

Estão sendo disponibilizados aos produtores e pescadores 47 mil alevinos de tambaqui, 31 mil de tilápia e outros 89 mil de carpa (Foto: Codevasf)

Lagoas, tanques-rede e viveiros escavados de cinco municípios do Médio São Francisco baiano estão recebendo  167 mil alevinos, ação da Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf) em parceria com o Governo do Estado da Bahia, por meio da Bahia Pesca, cujo objetivo é fortalecer a pesca e a piscicultura na região, gerar renda e fonte de alimentação para as populações ribeirinhas.

Estão sendo disponibilizados aos produtores e pescadores 47 mil alevinos de tambaqui, 31 mil de tilápia e outros 89 mil de carpa. A ação alcança cinco municípios e beneficia diretamente famílias de 34 comunidades de Matina, Paratinga, Riacho de Santana, Santa Maria da Vitória e Serra do Ramalho, na área de atuação da 2ª Superintendência Regional da Codevasf, sediada em Bom Jesus da Lapa.

A Associação de Moradores de Jenipapo e Batata, do município de Serra do Ramalho, que reúne 68 famílias, é uma das beneficiadas pela ação. No ano passado, a associação já havia recebido apoio da Codevasf para o desenvolvimento da piscicultura, com a disponibilização de 20 tanques-rede.

Parceria com a Bahia Pesca

“Há dois anos começamos o trabalho com piscicultura, com tanques escavados, mas o impulso maior aconteceu quando recebemos os tanques-rede da Codevasf. Para podermos exercer a atividade, o abastecimento dos mananciais com alevinos é muito significativo”, diz Iedas dos Santos, presidente da associação.

A ação acontece graças a uma parceria firmada entre a Codevasf e a Bahia Pesca: os alevinos foram produzidos e cedidos pela empresa pública baiana, que é vinculada à Secretaria Estadual de Agricultura, Pecuária, Irrigação, Pesca e Aquicultura (Seagri) do Governo do Estado. O cadastramento das associações beneficiadas, a avaliação de locais e a logística, entre outras ações, são feitos pela equipe da Unidade de Desenvolvimento Territorial da Codevasf em Bom Jesus da Lapa.

A parceria abrange também ações semelhantes em outros municípios do Médio São Francisco baiano, como Bom Jesus da Lapa, Caetité, Carinhanha, Ibotirama, Igaporã, Jaborandi, Malhada, Sítio do Mato e Tanque Novo.

O trabalho com a piscicultura, apoiado pela Codevasf, seja através do fornecimento de alevinos ou do estruturamento das associações, tem mudado a condição de vida de várias pessoas, atenuando os efeitos da estiagem, pois oferece importante alternativa de alimentação e de fonte de renda”, diz Isabel Denis, técnica da Unidade de Desenvolvimento Territorial da Codevasf em Bom Jesus da Lapa.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here

vinte − 16 =