Coelba inaugura subestação e amplia sistema elétrico da RMS

No grafite, estão destacados alertas relacionados a temas como poda de árvores, brincadeiras com pipas, gato de energia e a proibição de acesso às subestações (Foto: Divulgação)

A Coelba, empresa do Grupo Neoenergia, entregou hoje (10) a Subestação Itinga, importante equipamento para o desenvolvimento da Região Metropolitana de Salvador (RMS). Fruto de um investimento da ordem de R$ 20 milhões, a nova subestação e obras associadas beneficiam diretamente aos bairros de Itinga e Villas do Atlântico, em Lauro de Freitas, e São Cristóvão e Mussurunga, em Salvador. Com 25 MVA de potência instalada, a nova subestação ampliou em 33% a capacidade de atendimento a Lauro de Freitas e possibilitou uma nova alternativa exclusiva para atendimento ao Aeroporto de Salvador, melhorando a confiabilidade do suprimento às suas instalações, fator importante tendo em vista os Jogos Olímpicos 2016.

O equipamento integra o sistema elétrico composto pelas subestações Lauro de Freitas, São Cristóvão e CIA III. Para abastecer a subestação, foi construída, também, a Linha de Distribuição em Alta Tensão Entroncamento CIA III/Lauro de Freitas – Itinga, em 69.000 Volts, com 2,2 km. Tendo em vista a localização estratégica para o desenvolvimento da RMS, a subestação conta com cinco circuitos alimentadores conectados por 25 chaves telecomandadas, o que se traduz em maior flexibilidade de manobra e maior rapidez no retorno da energia, em caso de defeito. Além disso, a subestação foi projetada para uma ampliação futura, podendo receber mais cinco circuitos alimentadores e mais um transformador, ou seja, ter a sua capacidade duplicada.

Construída com tecnologia de ponta, a Subestação Itinga tem formato compacto, ocupando 50% menos espaço em relação a equipamentos semelhantes, e é totalmente digitalizada, o que permite que a sua operação seja realizada remotamente, direto do Centro de Operações da Coelba, localizado no edifício-sede da empresa, em Narandiba. Os equipamentos de última geração utilizados identificam problemas na rede e fazem intervenções online, enviam informações via radiofreqüência, além de oferecer alta precisão na captura de sinais por relés digitais.

Grafite – A Subestação Itinga está sendo entregue à comunidade com um diferencial: o grafite assinado pelos artistas Nuno Art Core e Daniel Hirs. O objetivo desta ação é, através da arte, das cores, chamar a atenção das pessoas que moram ou transitam pelo local para as questões de segurança em relação à rede elétrica e à subestação, um local destinado ao rebaixamento da voltagem da energia elétrica para que ela possa chegar com segurança e qualidade nas unidades consumidoras – lares, comércios, indústrias, etc. No grafite, estão destacados alertas relacionados a temas como poda de árvores, brincadeiras com pipas, gato de energia e a proibição de acesso às subestações.

Para que os consumidores da Coelba possam se beneficiar tranquilamente de todos os benefícios proporcionados pela energia elétrica, é preciso observar alguns aspectos de segurança:

– Atenção às subestações:

Jamais entre em subestações;
Jamais acesse o muro de uma subestação;
Nunca apanhe bolas, pipas ou quaisquer objetos de tenham caído, por acaso, dentro de uma subestação;
Nunca solte balões, pipas ou fogos de artifício, próximo a subestações;
Não arremesse objetos em uma subestação.

– Não fazer ligações clandestinas:
Ao tentar fazer os chamados gatos, as pessoas correm riscos de sofrer um choque e ainda prejudicam a qualidade da energia de seus vizinhos por causa da interferência na rede.

– Nunca construir perto dos fios da rede elétrica:
As pessoas devem respeitar um limite de distância entre a casa e a rede elétrica (cerca de um metro e meio). Isso deve ser observado também quando o morador for bater laje e construir varandas.

– Não se aproximar de fios caídos no chão:
Neste caso você deve ligar para a Coelba imediatamente e se afastar do local. Os fios podem estar energizados.

– Não instalar antenas de TV próximo aos fios da rede elétrica:
A antena pode pender para o lado e tocar na rede, provocando o choque em quem está segurando a antena.

– Não soltar pipa/arraias perto da rede:
Os pais precisam alertar as crianças sobre o perigo de empinar pipa perto da rede elétrica, principalmente se utilizarem o cerol. As linhas com cerol são extremamente perigosas, pois podem cortar os fios elétricos.
As linhas podem conduzir a energia, provocando queimaduras na criança. Se elas enroscarem nos fios, não tente tirar. Além de provocar descargas perigosas, as pipas na rede elétrica podem causar interrupção no fornecimento de energia.
Não use material ou fio metálico para fazer pipas, pois conduzem eletricidade.
Escolha lugares abertos e espaços livres, como praias, campo de futebol, praças e parques.
Atenção com motos e bicicletas. A linha pode ser perigosa para quem dirige estes veículos.

– Não ligar aparelhos elétricos com a mão molhada. Isso evitará o choque.

– Não mexa com eletrodomésticos em locais com água ou umidade, nem com as mãos ou pés molhados. A água torna o choque muito mais perigoso.

– Não subir em postes ou estruturas da Coelba:
Somente técnicos autorizados pela Coelba e muito bem treinados podem subir em postes.

– Não energizar cercas nem se aproximar das que são energizadas.
Manter a distância é importante para evitar choques.

– Não cortar árvores próximo à rede:
O consumidor pode solicitar o serviço de poda à Prefeitura ou, se a árvore estiver tocando na rede elétrica, pode solicitar à própria Coelba. A empresa tem profissionais especializados para isso.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here

três × 2 =