Capa > Atualidade > Michel Temer inaugura linha 4 do metrô do Rio de Janeiro
Presidente interino   participa da inauguração da Linha 4 do Metrô no Rio de Janeiro (Foto: Beto Barata/PR)
Presidente interino participa da inauguração da Linha 4 do Metrô no Rio de Janeiro (Foto: Beto Barata/PR)

Michel Temer inaugura linha 4 do metrô do Rio de Janeiro

Em cerimônia hoje (30) na Estação Jardim Oceânico, na Barra da Tijuca, foi inaugurada oficialmente a linha 4 do metrô do Rio de Janeiro, que liga o bairro da zona oeste a Ipanema, na zona sul, com cinco estações: Nossa Senhora da Paz, Jardim de Alah, Antero de Quental, São Conrado e Jardim Oceânico. O presidente interino Michel Temer, o governador Luiz Fernando Pezão, o governador em exercício Francisco Dornelles e o prefeito Eduardo Paes participaram da inauguração.

Temer disse que a inauguração da obra é importante pela pujança do Rio de Janeiro e o entusiasmo com a Rio 2016. “É fundamental que esses Jogos Olímpicos promovam, e promoverão, certa e seguramente, a unidade do nosso país, não só internamente, mas também unidade internacional. Porque o esporte é o melhor meio de unir e reunir as pessoas. As Olimpíadas aqui no Rio de Janeiro geram obras que deixam um legado para a população do Rio de Janeiro. São obras importantes para as Olimpíadas, mas obras que serão utilizadas depois que passarem as Olimpíadas. Basta verificar a linha 4 do metrô, que faz com que as pessoas cheguem muito mais rapidamente às suas casas”.

As autoridades embarcaram em Ipanema e fizeram a viagem inaugural até o Jardim Oceânico, onde a imprensa os aguardava, e foram recepcionados pela Orquestra Sinfônica Jovem do Rio de Janeiro.

Segundo o prefeito Eduardo Paes, a linha 4 vai “economizar” o equivalente a 50 dias por ano para os moradores da Barra da Tijuca. “Estou com um sentimento de dever cumprido. Essa cidade nos últimos anos construiu 150 quilômetros de BRTs. Em 2009, 19% dos cariocas usavam transporte de alta capacidade. Com essa entrega aqui e agora, e com a abertura da TransBrasil, vamos ter 63% dos cariocas se deslocando com transporte de alta capacidade”.

Em sua primeira aparição pública após o tratamento de câncer, Pezão agradeceu o empenho do prefeito para realização dos Jogos Olimpícos. Também agradeceu o empenho do vice-governador no período em que esteve afastado e lembrou o trabalho “fundamental” da presidenta afastada Dilma Rousseff para a liberação de recursos para a obra do metrô.

“Quero aqui, presidente, pedir uma exceção para agradecer à presidenta Dilma, o último ato dela foi liberar recursos para essa obra. O senhor, no primeiro ato, foi também liberar recursos para essa obra. Então, isso mostra o quanto que faz o somar, o integrar as pessoas, o estender de mãos. O senhor é a pessoa talhada para esse momento. O Brasil é um país capaz”.

Pezão destacou que a rede ferroviária terá 120 novos trens e 22 estações revitalizadas. No discurso, Temer brincou que o câncer pode ter feito bem ao governador. “Quero registrar a alegria de reencontrar o Pezão. Há coisas que são maléficas, mas que vem para o bem. Você está melhor do que antes, está até mais bonito”.

Operação –
A partir de segunda-feira até a quinta-feira (4), quem tem credenciamento para os Jogos Rio 2016 poderá acessar a linhar 4 sem necessidade de cartão. Durante o período olímpico e paralímpico, apenas os credenciados ou portadores de ingresso para as competições do dia e o cartão RioCard Olímpico poderão usar a linha 4. Os cartões são pessoais e estão sendo vendidos em 35 máquinas de autoatendimento, ao preço de R$ 25 para um dia, R$ 70 para três dias consecutivos ou R$ 160 para sete dias seguidos.

A linha 4 passa a operar para toda a população no dia 19 de setembro, após os Jogos Paralímpicos, e em horário experimental, de 11h às 15h. A expectativa é que até o fim do ano a linha 4 entre em operação total e transporte cerca de 300 mil pessoas por dia. A obra começou em 2010 e custou R$ 9 bilhões.

Após a apresentação para a imprensa das novas estações e da saída para a Lagoa Rodrigo de Freitas da estação General Osório, o secretário de Estado de Transporte, Rodrigo Vieira, explicou que o novo trecho tem 16 quilômetros de extensão, “a mesma extensão de toda a a história do Rio de Janeiro, sendo inaugurado de uma única vez”. Sobre a estação Gávea, prevista no projeto, mas não inaugurada ainda, ele disse que o trecho será concluído até 2018.

“O órgão de licenciamento ambiental entendeu que ela deveria ter duas plataformas, portanto alterou o projeto da estação. Por isso, tivemos que fazer novos projetos e ela saiu do horizonte olímpico. A ideia do governo do estado é retomar as obras na estação Gávea, que está com 42% de execução, e seguir até lá para entrega da estação em 2018. O governo do estado está buscando fonte de financiamento para fazer essa finalização de obra”.

Share

Leia Também

Presidente participa da 11ª Reunião Ministerial da OMC (Foto: Marcos Corrêa/PR)

Brasil deixou recessão para trás, diz Temer na Argentina

O presidente Michel Temer declarou neste domingo (10) que a economia do Brasil deixou a …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

15 + 7 =

Share