Desemprego assusta e vai a quase 25% na RMS, diz pesquisa

O setor de construção civil liderou a geração de vagas com carteira na Bahia

O desemprego não para de aumentar na Região Metropolitana de Salvador (RMS). A taxa de desocupação atingiu em junho passado 24,8% da População Economicamente Ativa (PEA) – 1,1 ponto percentual a mais em relação a maio (23,7%), de acordo com a Pesquisa de Emprego e Desemprego realizada pela SEI, em parceria com Dieese, Setre e Seade, e divulgada hoje pela manhã. Pelo levantamento, o desemprego já atinge um em cada quatro trabalhadores da Grande Salvador.

Conforme a pesquisa o contingente de desempregados foi estimado em 465 mil pessoas no mês passado, 24 mil a mais do que no mês anterior. Este resultado decorreu do decréscimo do nível de ocupação (eliminação de 11 mil postos de rabalho) e da elevação da PEA (13 mil pessoas passaram a fazer parte da força de trabalho da região). A taxa de participação – indicador que estabelece a proporção de pessoas com 10 anos ou mais presentes no mercado de trabalho como ocupadas ou desempregadas – cresceu de 56,5% para 56,8%, entre maio e junho.

No mês de junho, o contingente de ocupados reduziu-se em 0,8%, ficando estimado em 1.409 mil pessoas. Segundo os setores de atividade econômica analisados, houve acréscimo no Comércio e reparação de veículos automotores e motocicletas (geração de 3 mil postos de trabalho ou 1,1%) e na Indústria de transformação (2 mil ou 2,0%) e redução nos Serviços (eliminação de 13 mil postos de trabalho ou -1,4%) e na Construção (-4 mil ou -3,6%).

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here

sete + 19 =