Capa > Economia Baiana > Bahia perde mais de 6 mil vagas com carteira assinada em maio
A construção civil liderou as demissões em maio, com o fechamento de 3.454 empregos
A construção civil liderou as demissões em maio, com o fechamento de 3.454 empregos

Bahia perde mais de 6 mil vagas com carteira assinada em maio

A economia baiana perdeu 6.052 empregos com carteira assinada no mês passado, de acordo com os dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) divulgados hoje (24) pelo Ministério do Trabalho. No acumulado de janeiro a maio, 20.269 postos de trabalho já foram fechados em todo o estado. O resultado para o mês, no entanto, foi um pouco melhor que o do ano passado, quando 7.419 vagas foram fechadas em maio.

De acordo com o levantamento, a construção civil liderou as demissões em maio, com o fechamento de 3.454 empregos. Em seguida aparecem os setores de serviços (-2.736) e do comércio (-2.112). A agropecuária, por sua vez, gerou 3.407 novos postos.

Eunápolis, na região do estremo-sul, liderou a geração de empregos na Bahia, com um saldo de 660 postos. Em seguida aparecem Juazeiro, Itamaraju e Mucuri. Salvador amargou o fechamento de 4.745 empregos formais.

O emprego formal apresentou resultado positivo em Minas Gerais (9.304), no Espírito Santo (1.226), em Mato Grosso do Sul (562), Goiás (153) e no Acre (147). Nos demais estados houve perda de postos de trabalho.

Divulgado desde 1992, o Caged registra as contratações e as demissões em empregos com carteira assinada com base em declarações enviadas pelos empregadores ao Ministério do Trabalho
Share

Leia Também

Em todo o país,no mês passado, foram fechadas  12.292 vagas formais

Mercado de trabalho da Bahia perde 1.146 vagas com carteira

O mercado de trabalho da Bahia fechou, em novembro,  1.146 postos de trabalho com carteira …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dezesseis − quatro =

Share