Capa > Economia Baiana > Dia das Mães: varejo prevê queda de 5% nas vendas este ano
O setor de tecidos, vestuário e calçados amargou uma queda de quase 8% (Foto: AG. Brasil)
O setor de tecidos, vestuário e calçados amargou uma queda de quase 8% (Foto: AG. Brasil)

Dia das Mães: varejo prevê queda de 5% nas vendas este ano

As vendas no comércio varejista de Salvador no período do Dia das Mães devem cair pelo menos 5% em relação a igual período do ano passado. A previsão foi feita hoje pelo presidente da Câmara de Dirigente Lojistas de Salvador (CDL), Frutos Dias Neto. O setor, no entanto, deve fechar o mês de maio com alta de 30% nos negócios em comparação a abril. A CDL diz ainda que não haverá contratação de trabalhadores temporários para o período.

“Não há possibilidade de contratações na conjuntura atual. O comércio está se mobilizando para manter as portas abertas porque o país está num momento muito preocupante. Tanto que acabamos de unir forças com outras grandes instituições representativas para criar um movimento de reação para sensibilizar os poderes públicos”, avalia Frutos Dias Neto.

O Dia das Mães é a terceira data mais importante para o comércio local, ficando atrás do Natal e da Liquida Salvador. Dias Neto orienta os lojistas a aproveitarem a força e tradição do período para o aquecimento das vendas.

“É uma data significativa, que incorpora um forte componente emocional. Situações como essa sempre devem ser transformadas em oportunidades, vale a pena arrumar a loja, preparar a vitrine, facilitar a venda, e criar promoções para atrair o consumidor. Porque mesmo em período de orçamento controlado, as pessoas querem dar um jeito de comprar um presente para as mães”, diz.

Os segmentos que registram maior movimento no período são os de vestuário, joias, bijuterias e acessórios, perfumaria, cosméticos, eletroeletrônicos, móveis, eletrodomésticos e telefonia celular.

Share

Leia Também

Vendas do comércio neste Natal devem crescer 5,2%  (Foto: Valter Campanato/Agência Brasil)

Comércio deve contratar 74,1 mil trabalhadores temporários

O comércio deve contratar 74,1 mil trabalhadores temporários neste final de ano, segundo projeção divulgada …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

um × quatro =

Share