Capa > Negócios no Campo > Por unanimidade, baiano João Martins é eleito presidente da CNA
O presidente eleito da CNA disse que um dos desafios da diretoria eleita será incentivar a contribuição sindical voluntária (Foto: José Cruz/Agência Brasil)
O presidente eleito da CNA disse que um dos desafios da diretoria eleita será incentivar a contribuição sindical voluntária (Foto: José Cruz/Agência Brasil)

Por unanimidade, baiano João Martins é eleito presidente da CNA

Com o apoio das 27 federações do país, o baiano João Martins da Silva Junior foi eleito ontem  para presidir a Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA) para os próximos quatro anos. Pela primeira vez na história, uma chapa recebeu os votos de todas as federações que integram o sistema.

Em sua primeira manifestação após a eleição, João Martins agradeceu emocionado o apoio do conselho de representantes pela votação unânime, pediu um setor cada vez mais unido na defesa do produtor rural e falou dos desafios que a nova diretoria terá pela frente.

“Esse resultado mostra que a nossa classe está unida na defesa dos interesses da agropecuária brasileira. Mostra também como é grande a responsabilidade da nova diretoria. O momento difícil que estamos vivendo no sindicalismo nos dará mais garra para contornar os problemas e encontrar as soluções”, disse.

O presidente eleito da CNA disse que um dos desafios da diretoria eleita será incentivar a contribuição sindical voluntária. “Nossa atividade precisa, como nunca, de uma CNA forte, organizada, preparada para os novos tempos. O nosso Sistema precisa ser renovado, transformado. Precisa ser vanguarda na prestação de serviços ao produtor, que sentirá a necessidade de fazer parte dele”.

João Martins falou sobre a importância da representação classista para o desenvolvimento do agro. “Eu convoco os integrantes do Sistema CNA para que participem daquilo que sempre defendi nesta casa: uma Diretoria maior, colegiada, na qual cada um assuma sua cota de trabalho e responsabilidade. Devemos fazer desta casa a grande trincheira de defesa do produtor rural brasileiro”.

Diretoria

Na chapa única liderada por João Martins também foram eleitos os seis vice-presidentes que irão compor a diretoria da CNA e seis integrantes do conselho fiscal, três titulares e três suplentes.

O processo eletivo realizado na sede da Confederação foi conduzido por uma Comissão Eleitoral comandada pelo presidente da Organização das Cooperativas Brasileiras (OCB), Márcio Lopes de Freitas, e composta também pelo vice-presidente da Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC), Laércio José de Oliveira, e pelo presidente da Associação Brasileira dos Produtores e Exportadores de Frutas e Derivados (ABRAFRUTAS), Luiz Roberto Maldonado Barcelos.

Faeb

No comando da CNA desde 2015, João Martins tem uma trajetória profissional de mais de 50 anos ligada à atividade pecuária e às entidades classistas. Atualmente preside também a Federação da Agricultura e Pecuária do Estado da Bahia (Faeb) e é acionista e presidente da Agropecuária João Martins S/A.

A composição da diretoria e do conselho fiscal para o período 2017/2021:

Diretoria

– Presidente: João Martins da Silva Junior (Federação da Agricultura e Pecuária do Estado da Bahia – FAEB);

– 1º Vice-Presidente: Roberto Simões (Federação da Agricultura e Pecuária do Estado de Minas Gerais – FAEMG);

– 2º Vice-Presidente: José Mário Schreiner (Federação da Agricultura e Pecuária de Goiás – FAEG);

– 1º Vice-Presidente de Finanças: José Zeferino Pedrozo (Federação da Agricultura e Pecuária do Estado de Santa Catarina – FAESC);

– 2º Vice-Presidente de Finanças: Muni Lourenço Silva Júnior (Federação da Agricultura e Pecuária do Estado do Amazonas – FAEA);

– 1º Vice-Presidente de Secretaria: Mário Antônio Pereira Borba (Federação da Agricultura e Pecuária da Paraíba – FAEPA);

– 2º Vice-Presidente de Secretaria: Júlio da Silva Rocha Júnior (Federação daAgricultura e Pecuária do Estado do Espírito Santo – FAES);

Conselho Fiscal

Efetivos:

– Maurício Koji Saito (Federação da Agricultura e Pecuária de Mato Grosso do Sul – FAMASUL);

– Raimundo Coelho de Sousa (Federação da Agricultura e Pecuária do Estado doMaranhão – FAEMA);

– Hélio Dias de Souza (Federação da Agricultura e Pecuária do Estado de Rondônia -FAPERON).

Suplentes:

– Silvio Silvestre de Carvalho (Federação da Agricultura e Pecuária do Estado deRoraima – FAERR);

– Luiz Iraçú Guimarães Colares (Federação da Agricultura e Pecuária do Estado doAmapá – FAEAP);

– Ivan Apostolo Sobral (Federação da Agricultura e Pecuária do Estado de Sergipe – FAESE).

Share

Leia Também

Fred Abrahão: “Fizemos uma pesquisa de mercado e este público é bastante conectado e gosta de trabalhar com tecnologia” (Foto: Divulgação)

Aplicativo ‘Seu Gado’ promove negócios no setor agropecuário

De acordo com dados da CNA Brasil (Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil), o …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

três − um =

Share