Capa > Negócios no Campo > Codevasf investe R$ 1,1 milhão na construção de “bodódromo”
Complexo gastronômico ao ar livre em Lapão tem previsão de conclusão em dezembro  (Foto: Codevasf)
Complexo gastronômico ao ar livre em Lapão tem previsão de conclusão em dezembro (Foto: Codevasf)

Codevasf investe R$ 1,1 milhão na construção de “bodódromo”

Um complexo gastronômico ao ar livre, formado por restaurantes especializados em carne de bode e áreas de lazer – espaço que, de quebra, irá estimular o desenvolvimento da ovinocaprinocultura na região de Irecê, em pleno sertão baiano. É esse o objetivo do “bodódromo”, obra de cerca de R$ 1,1 milhão da Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf) que segue em ritmo acelerado no município de Lapão: a previsão de conclusão é dezembro deste ano.

Os recursos são oriundos de destaque orçamentário proveniente da Secretaria de Desenvolvimento Regional do Ministério da Integração Nacional (SDR/MI), com vistas ao fomento do desenvolvimento regional. A obra, inspirada no Bodódromo de Petrolina (PE), é uma parceria da 2ª superintendência regional da Codevasf, sediada em Bom Jesus da Lapa, com a prefeitura municipal de Lapão, celebrada por meio de convênio. Ela está situada no Parque da Cidade, próxima da BA-432, onde os visitantes poderão também usufruir de um ginásio poliesportivo, área de botânica com viveiros e campo de futebol de areia.

Diversos pratos com base na carne caprina deverão ser comercializados no local, reforçando a tradição culinária da região e fortalecendo o consumo. Churrasco de bode, bode cozido e buchada de bode são os pratos mais conhecidos da população, geralmente degustados com acompanhamento de arroz, feijão, andú, abóbora, maxixe, batata-doce ou o cortado da folha da palma.

“O bodódromo era o impulso que faltava à nossa ovinocaprinocultura, uma vez que o melhoramento genético do rebanho propiciado pelo CEBATSA permitiu que chegássemos às atuais 350 mil cabeças de ovinos e caprinos”, destaca o chefe do escritório da Codevasf em Irecê, Luiz Alberto Barbosa.

Tecnologias para o semiárido – O Centro de Capacitação em Bases Tecnológicas do Semiárido (CEBATSA), no município de Itaguaçu da Bahia, distante 52 quilômetros da sede do município de Jussara, foi implantado pela Codevasf com o objetivo desenvolver tecnologias adaptadas à convivência com o semiárido e disseminar essas tecnologias para as pequenas propriedades familiares na região, priorizando aquelas que trabalham com a atividade da ovinocaprinocultura.

No espaço, foram feitas validação de tecnologias e atualização em manejos alimentar, sanitário e reprodutivo voltados para a melhoria dos índices zootécnicos da produção animal. O Cebatsa capacitou técnicos e produtores familiares, realizou pesquisas agropecuárias em manejo alimentar, sanitário e reprodutivo de ovinos e caprinos. Além das instalações de alojamentos, refeitório, centro de convivência, salas de aula e auditório, possui também espaços destinados ao manejo e reprodução dos animais, distribuídos em uma área de 310 hectares.

“Os caprinos e ovinos sempre fizeram parte da vida dos agricultores familiares do território de Irecê. A princípio, como fonte de proteína – seja leite ou carne -, garantindo a segurança alimentar da população, até se tornarem importante fonte de renda”, nota Luiz Alberto Barbosa.

A região de Irecê é grandemente responsável pela performance da Bahia quando se trata do ranking nacional de ovinos e caprinos: o estado lidera o ranking de caprinos, com um rebanho aproximado de 2,3 milhões de cabeças – seguido dos estados de Pernambuco e Piauí -, e ocupa o segundo lugar no de ovinos, com aproximadamente 2,8 milhões de exemplares da espécie, atrás apenas do Rio Grande do Sul (4,2 milhões de cabeças). Os números são do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Leia Também

O vale do São Francisco é o principal responsável pelas exportações de uva no Brasil (Foto: Cássio Moreira/Codevasf)

Novas variedades de uva vão aumentar ganhos de irrigantes

Aumento de produção, redução de custos de manejo, ampliação da renda e melhor qualidade dos …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dezesseis + doze =