Capa > Economia Baiana > Prioridade agora é aprovar reformas estruturais, diz Fieb
Ricardo Alban afirmou que o estímulo à inovação, o apoio à interiorização industrial e o apoio às pequenas e médias indústrias, permanecerão como prioridades   (Foto: Ângelo Pontes/Coperphoto)
Ricardo Alban afirmou que o estímulo à inovação, o apoio à interiorização industrial e o apoio às pequenas e médias indústrias, permanecerão como prioridades (Foto: Ângelo Pontes/Coperphoto)

Prioridade agora é aprovar reformas estruturais, diz Fieb

O desfecho do processo de impeachment abre espaço para que o atual governo estabeleça uma agenda positiva, destinada à retomada do crescimento, como uma das suas prioridades. “Precisamos urgentemente voltar a pensar mais no país e no que desejamos para o nosso futuro”, diz o presidente da Federação das Indústrias do Estado da Bahia (Fieb), Ricardo Alban.

Alban ressalta que, para recolocar o Brasil nos trilhos do crescimento, é necessário ajustar as contas públicas e realizar reformas estruturais que modernizem o ambiente econômico, dentre as quais prioritariamente a da Previdência e a Trabalhista. Elas são essenciais para viabilizar novos investimentos, capazes de ampliar a base de arrecadação e gerar empregos em todo o território nacional, restabelecendo o ciclo virtuoso da economia.

O presidente da Fieb  afirmou que a expectativa do setor industrial é positiva em relação ao governo Michel Temer, que deixa a interinidade com a aprovação do impeachment. Alban lembra que, em agosto, entregou a Temer 27 propostas prioritárias para o setor produtivo da Bahia, de execução em curto e médio prazos. As sugestões da Fieb estão reunidas no documento “Bahia – Uma Agenda para o Crescimento”.

Share

Leia Também

Presidente Michel Temer participa de reunião com o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia, e líderes partidários, hoje, em  Brasília  (Foto: Alan Santos/PR)

Maia diz que nova proposta vai ajudar reforma da Previdência

O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), disse hoje (9), em Brasília, que …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

quatro × 5 =

Share