Capa > Atualidade > Ibama desarticula esquema para exportação ilegal de ipê
Na ação, foram aprendidos aproximadamente 350 metros cúbicos de ipê já serrado
Na ação, foram aprendidos aproximadamente 350 metros cúbicos de ipê já serrado

Ibama desarticula esquema para exportação ilegal de ipê

O Ibama desarticulou esquema criminoso para extração, transporte e comercialização de madeira ilegal na região norte de Mato Grosso. Na ação, foram aprendidos aproximadamente 350 metros cúbicos de ipê já serrado (cerca de 18 caminhões carregados), avaliados em R$ 1,7 milhão. O produto teria como destino o mercado internacional, principalmente Bélgica, Estados Unidos e França.

A partir de uma madeireira fantasma com sede no município de Tabaporã, a quadrilha fraudava dados no Sistema de Comercialização e Transporte de Produtos Florestais (Sisflora), da Secretaria de Estado do Meio Ambiente do Mato Grosso, para obter créditos florestais que eram usados para simular origem legal para a madeira explorada irregularmente na região. Dessa forma, o grupo garantia o transporte e a comercialização do produto.

Parte da madeira, cerca de 40 metros cúbicos, foi apreendida quando era transportada por um caminhão que foi interceptado com o apoio da Polícia Rodoviária Federal em Campo Grande, no Mato Grosso do Sul. O restante foi apreendido no momento em que era carregado em contêineres para exportação no Porto de Paranaguá, no Paraná.

Em dois anos e meio, estima-se que tenham sido vendidos 16 mil metros cúbicos de madeira ilegal em tora, esquentados por 656 guias florestais falsas emitidas pela empresa fantasma. Além dos crimes contra o meio ambiente, há indícios de irregularidades tributárias que serão denunciadas ao Ministério Público Federal.

Operação Sinapse – A desarticulação do esquema criminoso faz parte da Operação Sinapse, realizada pelo Ibama para combater a exploração, o transporte e a comercialização de madeira ilegal no país por meio da identificação e neutralização de fraudes praticadas nos sistemas oficiais de controle florestal, que permitem o monitoramento da cadeia produtiva desde a solicitação de corte ou manejo até o consumo do produto final.

Os sistemas federal e estadual apontam que no ano passado foram comercializados três milhões de metros cúbicos de toras de madeira nativa no Mato Grosso.

Principal alvo das quadrilhas, o ipê é a madeira brasileira mais procurada no exterior e a que atinge maior valor: US$ 2 mil o metro cúbico. A maior parte dos estoques de ipê fica em áreas protegidas, como Unidades de Conservação e Terras Indígenas.

Leia Também

A venda de óculos especiais para ver o eclipse fez um tremendo sucesso nos EUA (Foto: Leandra Felipe/Agência Brasil)

Eclipse total se torna um negócio lucrativo nos Estados Unidos

O eclipse total do sol que acontece hoje (21) é um episódio raro: a última …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

quatro + 17 =