Capa > Economia Brasileira > Dólar comercial cai mais de 2% e volta a ficar abaixo de R$ 3,30
O dólar comercial fechou esta sexta-feira  vendido a R$ 3,294
O dólar comercial fechou esta sexta-feira vendido a R$ 3,294

Dólar comercial cai mais de 2% e volta a ficar abaixo de R$ 3,30

Depois de uma semana de turbulências no mercado financeiro, a moeda norte-americana teve forte queda e encerrou o dia abaixo de R$ 3,30. O dólar comercial fechou esta sexta-feira (8) vendido a R$ 3,294, com queda de R$ 0,071 (-2,12%). A cotação está no menor nível desde a última segunda-feira (4), quando tinha fechado em R$ 3,265.

Com a queda de hoje, a moeda norte-americana interrompeu uma sequência de cinco altas seguidas. Ao longo da sessão, o dólar operou em quase todos os momentos abaixo de R$ 3,30. A divisa registra alta de 2,5% em julho, mas acumula queda de 16,55% no ano.

Diferentemente das últimas cinco sessões, o Banco Central não atuou no mercado de câmbio comprando dólares no mercado futuro. Desde o dia 1º, a autoridade monetária vinha leiloando diariamente US$ 500 milhões de contratos de swap cambial reverso para conter a queda da moeda norte-americana.

Bolsa – O dia foi de fortes ganhos no mercado de ações. O índice Ibovespa, da Bolsa de Valores de São Paulo, encerrou esta sexta-feira com alta de 2,16%, aos 53.139 pontos. É a primeira vez desde 12 de maio que o indicador fecha acima de 53 mil pontos.

As ações da Petrobras, as mais negociadas na bolsa, tiveram valorização. Os papéis ordinários, com direito a voto em assembleia de acionistas, subiram 2,76%, para R$ 12,30. Os papéis preferenciais, com preferência na distribuição de dividendos, valorizaram-se 2,93%, para R$ 9,84.

O ambiente externo também contribuiu para o desempenho do mercado financeiro. As bolsas da Ásia e dos Estados Unidos fecharam em forte alta depois da divulgação de dados de emprego nos Estados Unidos.

Share

Leia Também

Ilan Goldfajn não quis comentar possíveis efeitos da atual crise política sobre a Selic  (Foto: Wilson Dias/Agência Brasil)

Goldfajn: BC trabalha para manter funcionalidade do mercado

O presidente do Banco Central (BC), Ilan Goldfajn, disse hoje (18) que a autoridade monetária …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dois × cinco =

Share