Capa > Economia Baiana > Vendas no Dia dos Namorados e no São João devem cair 5%
Frutos Dias Neto: “Estamos apresentando uma campanha maior, melhor estruturada"  (Foto Divulgação/CDL)
Frutos Dias Neto: “Estamos apresentando uma campanha maior, melhor estruturada" (Foto Divulgação/CDL)

Vendas no Dia dos Namorados e no São João devem cair 5%

O mês de junho, com Dia dos Namorados e São João, deve registrar uma queda nas vendas do varejo em Salvador da ordem de 5%, quando feita a comparação com o mesmo período do ano passado. Isoladamente, o Dia dos Namorados deve registrar decréscimo de 7,5% comparado com 2015. O motivo é ainda o contexto econômico nacional, com a redução do poder de compra do consumidor, inflação, desvalorização do real, abalo na confiança do mercado e alto endividamento das famílias.

A estimativa é da CDL Salvador que informa, entretanto, que junho é considerado uma das grandes datas do varejo local. O presidente da CDL Salvador, Frutos Dias Neto, avalia: “Ainda vivemos um cenário complexo, de transição, de forte recessão econômica, que se reflete diretamente na confiança do lojista e na decisão de compra do consumidor. A expectativa é que, resolvida a pior fase da crise política, as coisas vão se encaminhando”.

Mesmo no atual cenário, o presidente faz um alerta aos lojistas de que essas datas sempre são boas oportunidades, com apelo junto ao consumidor. “São datas que tem força sempre e podem representar boas vendas, dependendo do setor. Nossa orientação é que os lojistas aproveitem a oportunidade para lançar mão de promoções, enfeitar a loja, usar o recurso que for possível para atrair o cliente. É uma chance de aumentar os números de vendas, e ao consumidor também será uma oportunidade de encontrar vantagens para não deixar de presentar numa data especial”, avalia.

Tíquete médio – O Dia dos Namorados é a quarta data em vendas do varejo baiano – vem depois do Natal, Liquida Salvador e Dia das Mães. O tíquete médio esperado para a data é de R$ 90. Para o período, os segmentos que mais movimentam as vendas são os de vestuário, calçados, bolsas, celulares, perfumes, floricultura, joias e bijuterias. O segmento de bens duráveis em geral tem boa movimentação. O Dia dos Namorados tem ainda mais força porque proporciona o presente em via de mão dupla, ou seja, quem dá também recebe.

O mês de junho registra grande aumento na procura por alimentos e produtos típicos do São João, que movimenta principalmente o segmento de supermercados e serviços. Data importante para toda a região Nordeste, o São João é um período em que a Bahia também atrai muitos visitantes de outros Estados. Depois do Carnaval, os festejos juninos são o grande pólo de atração de visitantes que movimentam as vendas na capital e no interior. No período, há grande procura por itens de vestuário, como jeans, camisas quadriculadas, saias, botas e chapéu.

Share

Leia Também

Quem mais deve impulsionar as vendas neste último mês do ano é o setor supermercadista que, segundo projeção, deve crescer 11% na comparação anual

Varejo baiano espera faturar R$ 6,3 bilhões em dezembro

O principal mês de vendas no varejo na Bahia, dezembro, deve mostra expansão nas vendas …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dezessete − 13 =

Share