Capa > Economia Baiana > Bahia ganha 590 mil novos inadimplentes em um ano
O percentual de famílias que não terão condições de pagar suas contas ou dívidas chegou a 9,7% em abril
O percentual de famílias que não terão condições de pagar suas contas ou dívidas chegou a 9,7% em abril

Bahia ganha 590 mil novos inadimplentes em um ano

unnamed (3)O número de pessoas com alguma dívida em atraso na Bahia disparou nos últimos meses. Para se ter uma ideia, em março do ano passado, o estado contava com 3.743.695 inadimplentes. Um ano depois, este número saltou para 4.333.517, ou seja, quase 590 mil negativados a mais, num alta de 15,8%. Foi o segundo maior crescimento do país, segundo estudo inédito feito pela área de big data e os economistas da Serasa Experian e divulgado hoje. O maior aumento da inadimplência no período foi registrada no estado do Acre: 17,9%.

“No caso da Bahia, o impacto foi gerado pelo aumento do desemprego, fator que também impactou no crescimento da inadimplência nos outros estados da Região Nordeste”, afirma o estudo. O Ceará tem a terceira posição na lista de estados com maior crescimento da inadimplência no comparativo interanual: 15,7% no período (2.258.480 pessoas no total). O Piauí (15,0%), o Maranhão (14,4%) e Sergipe (13,9%) vêm na sequência das maiores altas. Ou seja, dos cinco primeiros estados no ranking de aumento da inadimplência, quatro são da Região Nordeste.

Atualmente o Brasil possui cerca de 60 milhões de negativados, segundo dados da Serasa referentes a março. É a maior marca já registrada pela Serasa Experian desde que iniciou a medição, em 2012, quando pela primeira vez a inadimplência atingiu 50,2 milhões de pessoas.

Na distribuição da inadimplência pelo país, o estado de São Paulo segue concentrando a maior fatia, com 23,5% em março de 2016. O Rio de Janeiro está em segundo lugar, com 9,9% dos 60 milhões de consumidores inadimplentes e Minas Gerais ocupa a terceira posição, com 9,2% do total. A Bahia vem em seguida com 6,70%.

Leia Também

Foram devolvidos 958.819 cheques por insuficiência de saldo, de um total de 44.575.586 compensados (Foto: Marcos Santos/USP Imagens)

País tem recorde de cheques sem fundo para mês de outubro

As devoluções de cheques por falta de fundos atingiram 2,5% do total de documentos compensados …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

um × 1 =