Capa > Economia Brasileira > Faturamento da Zona Franca de Manaus tem queda de 37%
O FMI eleva para 0,3% o crescimento econômico do Brasil este ano
O FMI eleva para 0,3% o crescimento econômico do Brasil este ano

Faturamento da Zona Franca de Manaus tem queda de 37%

Desemprego e falta de segurança de quem está empregado geram queda no consumo, que reduz a produtividade das empresas, que fazem mais demissões. Esta é a fórmula para a economia entrar em um círculo vicioso, ou looping infinito, para usar a expressão da indústria da informática. O faturamento do primeiro trimestre da ZFM (Zona Franca de Manaus) reforça a teoria. Contabilizado em dólares, o balanço do Polo Industrial de Manaus (PIM) registrou queda de 37% em relação a igual período de 2015. Considerando o número de postos de trabalho, eram 83,2 mil em março último, contra 104,7 mil em dezembro, redução de aproximadamente 20%.

A participação dos segmentos na receita total também apresentou novidades no primeiro trimestre. O setor de duas rodas, que respondeu por 17,2% do faturamento entre janeiro e março de 2015, atrás apenas da indústria eletroeletrônica, caiu para o quarto lugar, com 14,8%. Perdeu espaço para bens de informática e setor químico, com 18,5% e 15,2% de participação, respectivamente.

O cenário da região acompanha o nacional. Estimativas da CNI (Confederação Nacional da Indústria) apontam para retração de 3,1% do PIB em 2016. Segundo a entidade, a indústria continuará retraída, mesmo com o real desvalorizado impactando positivamente nas exportações e na competitividade dos produtos nacionais frente os importados. Referente ao desemprego, a taxa média anual deve atingir 11,5% da População Economicamente Ativa (PEA).

“As expectativas no curto e médio prazo não são boas. O governo federal precisa adotar medidas que freiem a recessão e estabilizem a economia, para que a confiança do consumidor e do investidor seja retomada. Assim, poderemos entrar em um círculo virtuoso. No entanto, as mudanças não acontecem do dia para a noite”, afirma Wilson Périco, presidente do CIEAM (Centro da Indústria do Estado do Amazonas), estimando queda de 18% no faturamento da ZFM neste ano, comparado a 2015.

Share

Leia Também

A taxa de subutilização engloba os desocupados, aqueles que trabalharam menos horas do que gostariam e os trabalhadores em potencial (Foto: Cesar Itiberê / Fotos Públicas)

Medo do desemprego sobe para 66,1 pontos em julho, diz CNI

Os brasileiros continuam com muito medo de serem afetados pelo desemprego e com baixa satisfação …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

17 + um =

Share