Capa > Economia Brasileira > Secretários da Receita e do Tesouro seguem em seus cargos
Jorge Rachid é funcionário de carreira da Receita Federal  (Foto: Wilson Dias/AG. Brasil)
Jorge Rachid é funcionário de carreira da Receita Federal (Foto: Wilson Dias/AG. Brasil)

Secretários da Receita e do Tesouro seguem em seus cargos

Os secretários da Receita Federal, Jorge Rachid, e do Tesouro Nacional, Otávio Ladeira, permanecem nos cargos, segundo afirmou hoje (17) o ministro da Fazenda, Henrique Meirelles.

Rachid é funcionário de carreira da Receita Federal. Ele assumiu a Secretaria da Receita Federal (SRF) entre 2003 e 2008. Durante o período, exerceu, cumulativamente, o cargo de Secretário da Receita Previdenciária do Ministério da Previdência Social e de presidente do Conselho Diretor do Centro Interamericano de Administrações Tributárias. Foi na gestão de Rachid que houve a unificação das Receitas Previdenciária e Federal, conhecida como Super Receita.

Em setembro de 2009 a setembro de 2013, foi para os Estados Unidos exercer o cargo de adido Tributário e Aduaneiro junto à Embaixada do Brasil em Washington. Desde 2014 integra o Comitê de Peritos sobre Cooperação Internacional em Matéria Tributária da Organização das Nações Unidas (ONU).

Rachid voltou a assumir o cargo de Secretário da Receita Federal do Brasil em janeiro de 2015. “Rachid continua secretário da Receita Federal. É um profissional de grande competência e grande respeito”, disse Meirelles, ao apresentar membros da equipe do ministério.

O ministro da Fazenda também afirmou que o secretário do Tesouro permanece no cargo. Otávio Ladeira é analista de Finanças e Controle Secretaria do Tesouro, onde fez a carreira.“Todos os que não têm substituto permanecem nos seus cargos. Faremos a avaliação constante desses cargos e nada impede que outras mudanças sejam anunciadas nos próximos dias, semanas ou meses. Pode inclusive ser a manutenção dos atuais membros ou ocupantes dos cargos”, destacou Meirelles. (Kelly Oliveira e Daniel Lima/Repórteres da Agência Brasil)

Share

Leia Também

Segundo o secretário, o benefício é concentrado e, com as renúncias atuais, “a maioria dos contribuintes está bancando o benefício dado a 1,8%” (Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil)

Receita diz que apenas uma minoria ganha com desoneração

O secretário da Receita Federal, Jorge Rachid, disse hoje (8) em audiência pública na Câmara …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

7 + 2 =

Share