Capa > Negócios no Campo > Exportações do agronegócio baiano caem quase 11% em março
São esperadas quedas nas três principais lavouras de grãos do país: soja (-6,3%), milho (-14,4%) e arroz em casca (-6,8%) (Foto: Alberto Coutinho/Secom)
São esperadas quedas nas três principais lavouras de grãos do país: soja (-6,3%), milho (-14,4%) e arroz em casca (-6,8%) (Foto: Alberto Coutinho/Secom)

Exportações do agronegócio baiano caem quase 11% em março

DA REDAÇÃO DO BAHIA DE VALOR

As exportações do agronegócio baiano somaram, no mês passado, US$ 241,25 milhões, numa queda de quase 11% em relação a março de 2015, quando o setor vendeu para o exterior US$ 267,24 milhões. Os dados foram divulgados neste sexta-feira pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa). Já as importações alcançaram em março US$ 89,75 milhões, o que corresponde a uma alta de 51,1% em comparação a igual mês do ano passado.

De acordo com o levantamento, mais uma vez, o setor de produtos florestais, que engloba celulose, papel, madeira e borracha natural, liderou as vendas para o exterior, com US$95,69 milhões. Mas houve uma forte queda em relação a março do ano passado quando o volume exportado somou US$ 124,14 milhões. O complexo soja ficou em segundo lugar com US$ 53,69 milhões.

No lado das importações chama atenção a compra e cacau e seus derivados. O valor alcançou US$ 50,75 milhões – mais do que o dobro em relação a março de 2015 (US$22,056 milhões).

Share

Leia Também

A carga integra o segmento de papel e celulose, que, de janeiro a abril desse ano, representou quase 17% das exportações baianas (Foto: Ascom/Codeba)

Armazéns do porto recebem 26 mil toneladas de celulose

A Bahia se destaca na economia nacional como um dos mais importantes Estados na produção …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

20 − oito =

Share