Capa > Economia Brasileira > Desemprego no Brasil sobe para 10,2%, revela pesquisa do IBGE
População ocupada no fechamento do trimestre era de 91,1 milhões de pessoas (Foto: AG. Brasil)
População ocupada no fechamento do trimestre era de 91,1 milhões de pessoas (Foto: AG. Brasil)

Desemprego no Brasil sobe para 10,2%, revela pesquisa do IBGE

Nielmar de Oliveira
Repórter da Agencia Brasil

A taxa de desemprego no trimestre móvel encerrado em fevereiro deste ano foi estimada em 10,2% para a totalidade do país, ficando 1,2 ponto percentual acima da taxa do trimestre encerrado em novembro de 2015 (9%) e superando a do mesmo trimestre do ano anterior, que havia sido de 7,4%. O Brasil tem hoje 10,4 milhões de pessoas sem ocupação.

Os dados do desemprego foram divulgados hoje (20) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) e fazem parte da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicilio Contínua (Pnad Contínua). Este e o maior resultado da série histórica iniciada em 2012 e atinge pela primeira vez a casa dos dois dígitos.

A pesquisa indica que o desemprego atingia no fechamento do trimestre encerrado fevereiro 10,4 milhões de pessoas, crescendo 13,8% (mais 1,3 milhão de pessoas) em relação ao trimestre de setembro a novembro do ano passado. No confronto com igual trimestre do ano passado (dezembro, janeiro e fevereiro) a alta do desemprego chegou a 40,1% (mais 3 milhões de pessoas).

Este e o maior resultado da série histórica iniciada em 2012 

Carteira assinada – Já a população ocupada constatada pelo IBGE no fechamento do trimestre encerrado em fevereiro era de 91,1 milhões de pessoas, apresentando redução de 1,1%, quando comparada com o trimestre de setembro a novembro de 2015 (menos 1 milhão de pessoas). Em comparação com igual trimestre de 2015, houve queda de 1,3% (menos 1,2 milhão de pessoas).

Os dados indicam que o número de empregados com carteira assinada no setor privado apresentou queda de 1,5% frente ao trimestre de setembro a novembro de 2015 (menos 527 mil pessoas). Na comparação com igual trimestre do ano anterior, a redução foi de 3,8% (menos 1,4 milhão de pessoas).

Share

Leia Também

Turistas no Centro Histórico de Salvador: em agosto, serviços ligados ao setor  na Bahia seguiram em queda frente ao mês anterior (-0,7%), mas ainda mantiveram variação positiva frente ao mesmo mês de 2016 e no ano de 2017 (Foto: Adenilson Nunes/Secom)

Volume do setor de serviços cresce 3,8% de julho para agosto

O volume do setor de serviços na Bahia voltou a crescer 3,8% em agosto, frente …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

2 × três =

Share