Capa > Economia Baiana > Bahiagás pretende investir R$ 64,5 milhões até o final do ano
Só em 2016, a Bahiagás investiu R$ 56 milhões na expansão da sua rede e na melhoria dos serviços  (Foto: Roberto Viana/GOVBA)
Só em 2016, a Bahiagás investiu R$ 56 milhões na expansão da sua rede e na melhoria dos serviços (Foto: Roberto Viana/GOVBA)

Bahiagás pretende investir R$ 64,5 milhões até o final do ano

DA REDAÇÃO DO BAHIA DE VALOR

A Companhia de Gás da Bahia (Bahiagás) pretende investir até o final deste ano R$ 64,5 milhões em todo o estado – R$ 11, 5 milhões a mais em relação ao ano passado. A proposta orçamentária da companhia para 2016 prevê a interligação de 7.082 novos clientes e construção de 63 km de rede.

Em Salvador, serão aplicados R$ 20 milhões ou 30% do total de investimento previsto. A empresa prevê ainda a conclusão do projeto básico da rede de distribuição de gás natural do Sudoeste baiano e o início das obras do Gasoduto Loop Catu Alagoinhas, com previsão de realização para este ano de R$ 5 milhões, e extensão de 4,5 km.

A Bahiagás prevê no seu Plano Plurianual de Negócios 2016-2020 investimentos da ordem de R$ 774. Serão implantados novos 616 km de rede de distribuição, com perspectiva para ligação de 48 mil novos clientes em todo o Estado. Desta forma, a companhia estatal espera atingir, em 2020, a marca de 82 mil usuários ligados a sua rede e 1.432 km de rede construída.

A Bahiagás encerrou o exercício de 2015 com um lucro líquido de R$ 119,6 milhões, numa queda de 12,20% em relação a 2014 (R$ 134,2 milhões). A receita líquida da companhia pulou no período de R$ 1,340 bilhão para R$ 1,467 bilhão.

Projetos – O principal projeto previsto para o período é a implantação da rede de distribuição de gás natural do Sudoeste, com investimentos estimados em R$ 505 milhões e extensão em torno de 300 km. O gasoduto interligará as cidades de Ipiaú e Brumado, passando por 13 municípios da região. Será o maior duto de distribuição do Nordeste e o segundo maior do Brasil.

Outro projeto, também relevante neste período, é a construção da rede de distribuição Loop Catu Alagoinhas, com 21 km de extensão e investimentos em torno de R$ 22 milhões. “O projeto de suprimento ao segmento industrial tem como destaque o aumento da capacidade de fornecimento às grandes cervejarias instaladas no município. A fonte energética também será disponibilizada para o atendimento aos setores automotivo, comercial e residencial na região”, diz a diretoria da empresa no relatório da administração 2015.

De acordo com o balanço da companhia, divulgado hoje, em 2015, foram investidos R$ 53 milhões, possibilitando a ampliação da rede de gasodutos da Companhia em 45 km e o atendimento a mais de 7 mil novos clientes. “Já são 816 km de gasodutos, em 21 municípios do estado, atendendo a 39 mil clientes, comercializando um volume diário médio de 3,8 milhões de metros cúbicos”, diz a empresa.

O segmento industrial é responsável por 87% deste consumo. A participação do gás natural na matriz energética deste setor no estado é de 30,3%. Percentual que coloca a Bahia em primeiro lugar no país, em participação do gás natural na matriz energética industrial.

Share

Leia Também

Para montar o novo negócio, Sandra Papaiz tem conversado também com investidores internacionais

Fábrica de reguladores de gás deve ser implantada na Bahia

A empresária Sandra Papaiz, filha de italianos e que ajudou a transformar a Papaiz em …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

19 − quinze =

Share